segunda-feira, 31 de maio de 2010

A Torre das Olimpíadas de 2016


Localizada na ilha de Cotonduba que, além de ter a função de torre de observação,

se torne num símbolo de boas-vindas para quem chegar ao Rio de Janeiro por via aérea ou marítima, uma vez que esta será a cidade anfitriã dos Jogos Olímpicos de 2016.

A sua concepção permite-lhe aproveitar a energia solar diurna através de painés

localizados ao nível do solo, ao mesmo tempo que a energia excessiva produzida

é canalizada para bombear água do mar pelo interior da torre, produzindo um efeito

de queda de água no exterior.

Esta água é simultaneamente reaproveitada através de turbinas com o objetivo de

produzir energia durante o período noturno.

Projetada pelo gabinete RAFAA, sediado em Zurique, na Suíça,

no piso térreo. Um elevador conduzirá os visitantes a vários observatórios, assim como a uma plataforma para a prática de bungee jumping de água gerada por todo o sistema que integra a Solar City Tower, tornando-a um ponto de referência dos Jogos Olímpicos de 2016 e da cidade do Rio de Janeiro.

Paulo Curvello

Nenhum comentário: