.

Colabore com o Feudalismo Atual escrevendo para o e-mail: juliano.bueno1971@gmail.com ou ligue para 99164-7827

domingo, 19 de novembro de 2017

Tão de sacanagem

Joinville ganhou prêmio como cidade  exemplo em  mobilidade em Portugal  

sexta-feira, 17 de novembro de 2017

Respeitar a História, não significa viver em função do passado. Respeitar a História é simplesmente tê-la como um referencial para a vida.

quarta-feira, 15 de novembro de 2017

Conjectura

Será que quem votou em Darci de Matos para prefeito votaria em Udo Döhler para governador ???
Que bom!!!

Só agora (só agora) gente ligada à Prefeitura de Joinville se tocou que o centro a cidade está abandonado. Estão defendendo que na avenida Beira-Rio volte o tráfego de automóveis e querem também reaproveitar a linha férrea para o VLT. Que bom!!!
Se eu tivesse muito dinheiro, compraria o jornal A Notícia.
Dia 15 de Novembro de 1889...

... Até hoje  muitos questionam a
 República no Brasil.
Joinville virou uma cidade policêntrica. Mas isso não significa que o centro da cidade tenha que forçosamente estar abandonado.

Peço desculpas aos amigos

Meu computador estragou e por isso não estava conseguindo atualizar o Feudalismo Atual. 


domingo, 22 de outubro de 2017

Cyndi Lauper

Sucesso!!!

A BANALIZAÇÃO DO MAL

Vivemos hoje o descaso, o esquecimento, o desprezo pelas coisas, por pessoas, pela história. Cultua-se o descartável...o efêmero. Vivemos a época do cumprimento de metas e do respeito apenas a uma burocracia. Tudo hoje se resume a metas e estatísticas que na maioria das vezes não condizem com a realidade. Cito aqui a filósofa alemã Hannah Arendt(foto), de origem judaica, que formulou o conceito " a banalidade do mal " para se referir ao holocausto judeu. Os nazistas exterminaram os judeus pois simplesmente recebiam ordens e por isso tinham que cumpri-las. Os nazistas tinham perdido a capacidade do julgamento moral. Hoje em nome da burocracia ,das metas econômicas e da manutenção do poder, absolvemos políticos corruptos, promovemos exposições de homens nus, cortamos verbas para a saúde e educação, soltamos bandidos por falta de cadeia,
aprovam-se alunos que não se esforçam e o governo fecha ruas , avenidas e escolas(caso aqui de Joinville). O desvio de conduta, a prática do mal e a inversão de valores são praticados a todo momento pelo Estado e pela população. Hannah Arendt tinha razão: banalizamos o mal e perdemos o sentido verdadeiro da vida.