.

Colabore com o Feudalismo Atual escrevendo para o e-mail: juliano.bueno1971@gmail.com

sábado, 26 de junho de 2010

Uma boa notícia sobre a UFSC aqui em Joinville

Largada para a desapropriação

Dono de lote na área do campus será indenizado com recurso de convênio

O prefeito Carlito Merss assinou ontem o convênio para desapropriação do terreno do Sinuelo no campus da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) em Joinville. O lote de 100 mil m², dentro do 1,2 milhão de m² da universidade, é o principal entrave para obras no campus. Com a assinatura, o documento vai para a Secretaria de Desenvolvimento Regional e deve ser enviado na segunda-feira ao governo do Estado.

Assim que tiver a assinatura do governador Leonel Pavan, o convênio permitirá à Prefeitura receber R$ 1,8 milhão de contrapartida estadual. Com o dinheiro e mais R$ 900 mil do município, começa a desapropriação, segundo a Prefeitura. O valor inicial é de R$ 2,7 milhões, com base em avaliação da Caixa Econômica Federal.

Para evitar mais impasses, a Prefeitura deve optar pela desapropriação judicial. Assim que o dinheiro for depositado em juízo, ela pedirá autorização ao juiz para que máquinas e caminhões entrem na área (o terreno do Sinuelo servirá de acesso às obras). Como pode levar alguns dias para o convênio chegar ao Estado, ser assinado e o dinheiro ser liberado, é provável que demore mais de uma semana para que a desapropriação comece. A Prefeitura preferiu não estimar prazos.

Ao posto, restará discutir o valor na Justiça. O dono do local, Ulisses Molon, disse ontem que vai esperar a Prefeitura fazer a oferta para ver se questiona a proposta ou não. Ele voltou a dizer que tinha projeto de construir um posto temático no terreno. Além de acesso a máquinas, o local deve se tornar entrada secundária à UFSC, o que depende de parecer da Agência Nacional de Transportes Terrestres.

Apesar de a assinatura do convênio não ter saído na quarta-feira, como prometeu o prefeito, o reitor da UFSC, Álvaro Prata, diz estar mais otimista do que há uma semana, quando se reuniu com políticos a fim de agilizar a desapropriação. “Tenho mantido contato com a senadora Ideli Salvatti e com Carlito. Sinto que as negociações estão andando. Mas ressaltamos sempre que nossos prazos já expiraram e que corremos contra o tempo para ter as primeiras salas de aula prontas até fim de 2011”.

rogerio.kreidlow@an.com.br

Fonte:Jornal A Notícia(26/06/2010)

Um comentário:

Roberto S. Ubertino Rosso Jr. disse...

É...para trazer a UFSC a ACIJ pressiona e a prefeitura gasta....
A UDESC está em Joinville desde 1965 e tenta expandir....mas não consegue um metro quadrado com a prefeitura...
É prefeito, será que esqueceram que a UDESC TAMBÉM é Pública e Gratuita?
E que mantém em Joinville 9 cursos de graduação, além de 4 mestrados e um Doutorado(único no Norte do Estado).
Há vários outros cursos como Administração(da ESAG-UDESC) Direito e cursos na área de saúde que poderiam ser oferecidos pela UDESC, gratuitamente para nossa população. Se houvesse pedido da sociedade local e apoio da Prefeitura oferecendo a área para a expansão.