.

Colabore com o Feudalismo Atual escrevendo para o e-mail: juliano.bueno1971@gmail.com

quinta-feira, 1 de outubro de 2015

MERITOCRACIA NA PÁTRIA EDUCADORA

Uma certa revista de renome nacional trouxe reportagem sobre a adoção da meritocracia para os professores.Para variar, consultaram pesquisa feita por uma universidade norte-americana. A culpa pela má qualidade da educação recaiu sobre o professor.Interessante,é que o país citado na pesquisa há muitos anos não está na vanguarda da educação mundial,mas mesmo assim a revista insiste com esse tipo de pesquisa.A Finlândia e a Coreia do Sul são citados como exemplos de países que adotaram a meritocracia para melhorar a qualidade da educação..."Avaliar o desempenho individual dos professores permite não só premiá-los de forma justa,mas também fazer algo mais importante:entender como eles trabalham". Mas a publicação esqueceu de um pequeno detalhe.A qualidade da educação decaiu no Brasil, justamente por não existir a meritocracia para os alunos.Se a escola e o professor brasileiro tivessem pelo menos a autonomia de avaliar e aprovar os melhores alunos,com certeza a educação brasileira iria dar um salto na qualidade. Não vamos citar a questão salarial que passou em branco pela revista.Mas na realidade o que desanima os professores é a meritocracia ter que ser adotada apenas para os profissionais da educação.De forma alguma os professores temem a meritocracia. Que ela venha e que seja adotada. Mas que a sociedade também pressione o governo para exigir que a meritocracia seja adotada nas escolas para premiar os melhores alunos. E que o governo de fato honre o slogan "Brasil , Pátria Educadora".

Nenhum comentário: