.

Colabore com o Feudalismo Atual escrevendo para o e-mail: juliano.bueno1971@gmail.com

quinta-feira, 16 de abril de 2015

O "EMPURRAMENTO" OU A "EMPURRAÇÃO" DAS ESCOLAS

Pesquisas apontam que o número de jovens que abandonam as escolas é maior quando estão no ensino médio. Para piorar a situação, nos últimos anos esses números aumentaram. Muitas são as desculpas: Professores mal preparados, escolas sem estrutura, falta de dinheiro e por aí vai. Uma coisa é certa, o problema não está no ensino médio, mas sim, no “empurramento” ou “empurração” de muitos alunos que chegam ao antigo 2º grau com dificuldade na leitura, escrita e como conseqüência também em interpretação. A maioria dos alunos que concluem o 9º ano, estão sendo aprovados sem mesmo adquirirem os conhecimentos básicos em Língua Portuguesa e Matemática. Claro que esse jovem ao ter que resolver um cálculo químico ou físico como exemplo, terá dificuldade, criará desculpas e acabará desistindo de estudar. A escola possuir uma estrutura física adequada é importante, mas não é o suficiente. A atual escola brasileira está priorizando a cidadania, para depois pensar na alfabetização.Os papeis se inverteram,deveria ser justamente o contrário. O que ocorre é que estamos apenas ensinando os alunos a lutarem por seus direitos, sem ensiná-los os deveres. E o dever de uma criança ou adolescente é o de dominar a leitura e a escrita em primeiro lugar. Sem conseguir ler e escrever, esse indivíduo com certeza não saberá defender seus direitos e nem suas obrigações como cidadão. Hoje é comum perceber que estudantes e familiares apenas se preocuparem com a aprovação, sem se darem conta que o maior erro que pode acontecer é de um jovem passar durante 10 anos indo para a escola e durante todo esse tempo apenas ter conseguido se transformar em um alfabetizado funcional.

Nenhum comentário: