sábado, 12 de novembro de 2016

# Máscaras #

Aos poucos as máscaras caem e revelam faces que o véu da falsidade ocultava. Com pesar descobrimos que o mais belo dos rostos não passava da mais bem planejada atuação. Com isso vemos o fim que não tarda a chegar.
Um sorriso que no momento da graça parecia sincero se tornou o mais malévolo dos sentimentos. Raiva e ódio não são nada perto do veneno que a mentira e a falsidade emanam.
Por que dói tanto quando descobrimos a verdade?

Um comentário:

Juliano Carvalho Bueno disse...

Texto retirado do blog Demasia Subjetiva de Wilian Nascimento