.

Colabore com o Feudalismo Atual escrevendo para o e-mail: juliano.bueno1971@gmail.com ou ligue para 99164-7827

domingo, 8 de março de 2015

AS CHIBATADAS DE SINGAPURA POR JORDI CASTAN

Vandalismo aqui e lá


  A imprensa internacional noticiou o caso de dois jovens alemães que foram condenados a chibatadas e cadeia em Singapura por vandalismo contra o patrimônio público. No Brasil uma situação como essa é inimaginável, este é um pais em que a linha que divide o certo e o errado é extremamente elástica, muda com tanta frequência que é cada dia mais difícil poder identificar um padrão de conduta que não seja o do puro “Laisser faire” dos liberais do século XIX, no Brasil hoje a pratica mais comum é a do liberalismo mais radical. Aquele em que tudo pode.

E não há nesta avaliação quem possa se considerar livre de pecado. Confirma-se a tese de que a política virou território dos mais perigosos amorais, não há escândalo em que não haja políticos, de todas as cores partidárias, envolvidos e quanto mAaior o cargo maior o nível de ladroagem envolvida. Esta ausência de moral, de educação, civismo e urbanidade acaba permeando toda a sociedade e acabamos nos espantando com o fato que alguns países condenem a morte e executem os traficantes de drogas. Aqui inclusive mantemos uma política de boa vizinhança com países que tradicionalmente são conhecidos produtores de drogas.

Não me consta que a Chanceler alemã Angela Merkel tenha convertido o tema dos dois jovens vândalos alemães num conflito internacional. Acontece que em Singapura o vandalismo e invasão em área pública são delitos punidos com até 8 chibatadas e um anos e meio de cadeia, e multa que pode chegar aos R$ 4.000, Este não é o primeiro caso em que estrangeiros são condenados por vandalismo, em todos os casos anteriores a pena foi cumprida e envolveu cidadãos dos Estados Unidos e o ultimo caso foi de um suíço em 2010. A destruição do patrimônio público é um delito grave e neste caso os culpados, depois de mostrarem arrependimento, os dois jovens de 21 e 22 anos de idade, se declararam culpados de invadir um deposito de trens e de grafitar vários vagões e foram condenados a 3 chibatadas e a 9 meses de prisão cada um.



Aqui o patrimônio público é vandalizado de mil maneiras constantemente sem que ninguém esteja muito preocupado. Não defendo o uso das chibatadas como forma de punição, mas conheço Singapura e é possível perceber que lá o patrimônio público é bem preservado. 

Nenhum comentário: