.

Colabore com o Feudalismo Atual escrevendo para o e-mail: juliano.bueno1971@gmail.com ou ligue para 99164-7827

domingo, 12 de outubro de 2014

SOBRE O DIA DO PROFESSOR

A má remuneração dos professores e o desprezo do governo e da sociedade em relação a esses profissionais não impedem que ainda seja uma categoria detentora de conhecimento para ser aplicada na transformação de uma sociedade.
O professor possui o conhecimento e não apenas a informação efêmera e descartável que é descarregada todos os dias pela mídia.
Justamente por possuir esse conhecimento e difundi-lo todos os dias dentro da sala de aula temos por uma questão ética a defesa dos bons princípios.
Mas, justamente, por trabalhar educando crianças e adolescentes, o professor também tenha a responsabilidade de zelar pela coisa pública e seu bom funcionamento.
Se a casa do vizinho está sendo assaltada e você não percebe a ação do bandido, não significa que esse acontecimento deixou de ser um crime. O crime continuará sendo um crime mesmo sem você ter visto o delito.
Vejo que muitos professores reclamam da baixa remuneração, das péssimas condições de trabalho e não fazem uma leitura real do por que desta situação.
Vejo colegas abominarem a política, reduzindo-a a esfera dos partidos e de políticos em seus mandatos.
Alguns docente são capazes até de chamar alunos engajados em movimentos sociais de agitadores, isso em pleno 2014.
Pode-se ouvir absurdos como por exemplo: – Odeio política, isso não me leva a nada. – Não ganho nada me envolvendo com isso. Essas, infelizmente, não são declarações de um Zé Ninguém, mas sim de professores!
Mas é esse mesmo professor que todo final de mês quando olha seu contracheque fica desanimado.
Será que realmente a política não serve para nada?
A escola que é o grande laboratório para se discutir os problemas da sociedade é sufocada pelos próprios docentes que confundem política com politicagem.
Será que o sindicato e o governo não fazem política? Será que lutar por direitos não é digno ou necessário? Será que se contentarão apenas com tablets e lutarão todos os anos para manterem o mínimo de aulas para garantir o pagamento do aluguel? Especialização e livros novos nem pensar!
Será que poderão comer o que sobrou da merenda dos alunos (sim, aquela mesma merenda que sobra todos os dias e depois é jogada no lixo) ? Será que continuarão olhando apenas a árvore sem perceber a grandeza da floresta?
Quero dizer para todos que o sistema é cruel, que o sistema joga um contra o outro – professores contra professores – alunos contra professores – professores contra direção e por aí vai.
Quando ocorre de categorias dividirem-se os comandantes do sistema ficam felizes. Onde está o problema? Respondo com facilidade a todos. O problema está na politicagem e na corrupção.
Professores precisam defender a verdade, sendo profissionais éticos, defendendo a Constituição, o Estatuto do Magistério e até mesmo a LDB e, incentivando nossos alunos a que leiam e defendam uma escola pública de qualidade.
Muitos professores não conhecem leis e nem sequer o Estatuto do Servidor. Mas a lei existe para ser respeitada e é no espaço escolar que isso deve ser difundido e defendido pela categoria.
É justamente a ignorância que gera a corrupção e que impede você de ter um salário justo e da sociedade ter uma escola pública decente.
Por isso temos que lutar. Temos que sair da zona de conforto. Temos que enfrentar o problema. Veja que você é um professor, e como educador tem responsabilidade perante a sociedade (principalmente em relação ao aluno).
Por isso como dizia Charles Chaplin em o Grande Ditador : Professor “Não sois máquinas ! Homens é que sois! Feliz dia do Professor!

2 comentários:

luís rodrigues coelho Coelho disse...

Na actualidade existem correntes para destruir as bases da nossa sociedade.
Infelizmente estas novas correntes não se voltam para atacar aquilo que é mau e que prejudica gravemente a sociedade como por exemplo o drama de fome, das doenças, das guerras,etc.

Estas novas correntes estão decididas a acabar com a Família, o emprego, a educação, etc.
Podemos dizer que caminham atacando as pessoas mais justas e trabalhadoras e dando largas aos carrascos e assassinos e outros delatores da nossa sociedade.

Juliano Carvalho Bueno disse...

Entendo a sua indignação Luís Rodrigues!!!