.

Colabore com o Feudalismo Atual escrevendo para o e-mail: juliano.bueno1971@gmail.com ou ligue para 99164-7827

sábado, 28 de junho de 2014

O PREÇO DO AMANHÃ


Os bons filmes assim como os bons livros devem ser revistos. Um desses filmes, que aconselho a todos assistirem é “ O Preço do Amanhã”. Lembro que todos que o assistiram o acharam triste. Para quem ainda não assistiu, aqui vai um pequeno resumo da trama. O filme mostra que no futuro o tempo será a principal moeda de barganha. O envelhecimento passa a ser controlado para se evitar a superpopulação do planeta. Para sobreviver as pessoas compram o tempo. Assim, os ricos vivem bem mais que os pobres. Ora, será que na vida real isso já não esteja acontecendo? A medicina evoluiu, mas a maioria da população não tem acesso  a hospitais de qualidade. Trazendo para a realidade local, é só compararmos a diferenciação que existe entre o atendimento público e o particular. Joinville possui uma das medicinas mais avançadas do país, mas o grosso de sua população não é atendida. A qualidade de vida depende do contracheque. Também podemos lembrar dos experimentos nazistas antes tão condenados, será que não estão sendo aplicados em doses homeopáticas no presente? O incentivo ao aborto e a eutanásia são abertamente defendidos como políticas de Estado. Na França, o médico Nicolas Bonnemaison, acusado de precipitar a morte de sete doentes idosos em fase terminal, no Hospital de Baiona foi absolvido após o Conselho de Estado, máxima instância judicial, deliberar o fim do apoio vital a um tetraplégico em estado vegetativo. O movimento feminista defende que tirando a vida de inocentes estará combatendo o machismo.A própria indiferença da ONU aos conflitos religiosos e étnicos espalhados pelo mundo. Nisso tudo o que percebemos é um culto ao hedonismo onde a criança e o idoso são um fardo não apenas para o governo, mas também para a sociedade e até famílias. Esquecem que a sociedade consumista só existe devido a existência de vida humana. Precisamos parar de cultuar a morte. As crianças e os idosos devem ser o supra sumo de qualquer sociedade com bom senso. O preço do amanhã é o preço pago pela indiferença da sociedade atual.


Nenhum comentário: