sexta-feira, 31 de maio de 2013

VOU PARAR DE ESCREVER...

...Sobre Joinville...Acho que o pessoal já se conformou que nada que dependa do serviço público ou dos políticos melhora.

O CUIDADO COM A INFLAÇÃO

A fala do senador Cristovão Buarque (PDT) hoje pela manhã foi um alerta para os brasileiros. O Brasil vive um momento de aumento de consumo, o que não significa crescimento da economia. Ou o governo encara o problema de frente, ou a volta da inflação será inevitável.

quinta-feira, 30 de maio de 2013

ÉEEEEGUA!!!

Pode-se enganar a todos por algum tempo; pode-se enganar alguns por todo o tempo; mas não se pode enganar a todos todo o tempo.

Abraham Lincoln

Obs: Aqui em Joinville foi em menos de seis meses.

OBRIGADO A TODOS!!!

Bom dia Joinville!!! Sem esquecer de agradecer a todos que me desejaram  feliz aniversário e pela surpresa ontem na casa do professor Saint Clair com alguns amigos...Obrigado mesmo.

terça-feira, 28 de maio de 2013

ME POUPE - ASFALTO NA FERROVIÁRIA ???

Com tantas ruas para serem asfaltadas ...vão asfaltar justamente um local que não poderia ser asfaltado ???
Aí não pode dar certo né Prefeitura de Joinville ???

segunda-feira, 27 de maio de 2013

PROFESSOR JORGE HIROSHI

O trabalho desenvolvido pelo professor Jorge  Seger Hiroshi em relação a arte merece uma reflexão. Acredito que a arte pode ser difundida e  popularizada através das escolas públicas. Mas não podemos confundir popularização com vulgaridade. Esse é o diferencial do trabalho do professor Jorge por onde passa. O diferente, o belo e a estética com o passar do tempo ficou restrito apenas aos computadores. O resgate e a valorização do contato com a tinta, papelão,materiais recicláveis e alternativos  que é o básico da arte, é o que  torna a aula produtiva e gostosa. Uma aula de ecologia,cidadania,respeito e humanidade.Isso é arte, isso é educação pública de qualidade. Parabéns professor Jorge!!!

domingo, 26 de maio de 2013

FOI POSITIVA

A estréia do Jec na Série B onde o tricolor lutará por uma vaga. Dizem que uma vaga pertence de certeza ao Palmeiras,outra ao Sport, outra ao Avaí ou Figueirense...Quem sabe o Jec fique com a quarta vaga. Mas será uma competição encardida.

sábado, 25 de maio de 2013

MOMENTO PARA AUTOCRÍTICA

O momento é propício para a autocrítica. Verificar os erros cometidos e ter a humildade de reconhecê-los. Isso vale para a família, trabalho,relacionamentos e principalmente na política.

sexta-feira, 24 de maio de 2013

VAMOS COMPARTILHAR

Hoje quando saía do trabalho, segui minha rotina, então quando passo no segundo ponto de ônibus da rua Blumenau, me deparo com uma senhora de 82 anos com o nariz sangrando e tremendo muito, dizendo que havia caído um tombo. Meu primeiro pensamento foi ajudar a senhora, então logo chamei uma ambulância para prestar socorros. Depois reparei que além do nariz machucado, ela tinha deslocado o pulso.. Imaginei que poderia ser minha avó, esse pensamento não me deixou sair do lado dela. O atendimento chegou e creio eu que agora está tudo bem, e assim espero!! Mas aí, me pergunto... Por que uma calçada no qual está localizado um ponto de ônibus está tão mal feita? Com blocos de concreto quebrados e com partes irregulares quase formando uma ponta? Aconteceu com uma senhora, mas pode acontecer com qualquer um... É preciso acontecer quantos acidentes pra isso ser mudado?! QUERO VER MUDANÇAS!

Fonte: Priscila Tambosi - via
Facebook (24/05/2013)

ACABOU A GREVE

Menos mal. Nem precisava ter acontecido.

quinta-feira, 23 de maio de 2013

AVESTRUZ

Essa é a postura vergonhosa de um vereador jornalista muito famoso em Joinville em relação aos servidores do município. Triste.

CONSTRANGEDOR

Enquanto o vereador Maurício Peixer (PSDB) dá as caras com personalidade defendendo o executivo ( o que é merecedor de elogios), a bancada do PMDB fica quietinha quietinha.

quarta-feira, 22 de maio de 2013

VEREADOR LEVI SOB PRESSÃO

O vereador Levi (PPS) denunciou que está sendo ameaçado caso não vote em favor do governo. Situação chata no Parlatório de Joinville.

BLUMENAU HUMILHA JOINVILLE

Em Blumenau, cidade que será sede da 53ª edição dos Jogos Abertos de Santa Catarina (Jasc), este ano, o governador Raimundo Colombo foi até a sede da Fundação Pró-Família, no bairro da Velha, onde assinou um convênio para o repasse de R$ 1,5 milhão para ajudar na organização da etapa estadual das disputas. O recurso será pago em seis parcelas de R$ 250 mil. Ao lembrar da importância histórica da competição, Colombo reforçou o pedido para que os JASC sejam resgatados com a representatividade que sempre tiveram, tanto em atletas, como em repercussão na mídia pelo Estado. “A cidade de Blumenau foi escolhida para esta missão, porque além da boa infraestrutura esportiva que possui, conquistou, ao longo dos Jogos Abertos de Santa Catarina, o reconhecimento pela força demonstrada pelos seus atletas ao longo destes 53 anos da competição”, afirmou Colombo.
Prova da tradição da cidade em Jogos Abertos estava na platéia que acompanhou a solenidade. Dona Carmem Rfuitzenreiter participou da primeira edição dos Jogos, realizada na cidade de Brusque, em 1960. Na época, aos 17 anos, ela disputou provas na modalidade de Atletismo e ganhou três medalhas, por Blumenau. Hoje já aposentada, ela lembra que os JASC trouxeram a oportunidade de participar de uma competição importante sem precisar sair do próprio Estado, já que, antes da primeira edição, ela precisava ir até São Paulo para competir. “Eu só desejo que os atletas de hoje participem dos jogos com o mesmo amor que eu sempre tive pela bandeira de Blumenau”, disse.
Os JASC 2013 ocorrerão entre os dias 20 e 30 de novembro. O município sediará a competição pela quinta vez. O evento deverá reunir cerca de 5 mil atletas, que disputarão 26 modalidades esportivas e 47 troféus. As medalhas e o desenho do troféu que serão entregues aos vencedores desta edição também foram apresentados no evento.

 
Fonte:www.sc.gov.br (22/05/2013)

QUEM DÍRIA


Quem díria Odir Nunes (PSD) e Adilson Mariano (PT) atuando do mesmo lado no legislativo joinvilense.

 E olha que os dois estão indo muito bem para azar da situação que está sem discurso.

terça-feira, 21 de maio de 2013

GRANDE OBRA VIÁRIA

A grande obra viária em Joinville : Pintar faixa de pedestre...é mole!!!

METARMORFOSE POLÍTICA ( EM CONSTRUÇÃO)

A estagnação no cenário político é uma realidade no Brasil atual. Na verdade a luta ideológica que alguns defendiam deixou de existir em função da governabilidade - que o diga o PT. A confusão é generalizada. Em nome da governabilidade o administrador tem que abraçar capetas diferentes praticamente de seis de seis em meses. O duelo não é mais no campo político-ideológico. O PT quando estava na oposição dizia que toda a culpa do atraso brasileiro era responsabilidade da direita conservadora. Quando Fernando Henrique Cardoso (FHC) chega a presidência da república com o apoio do PFL os petistas chamam o perseguido intelectual de esquerda FHC de traídor. Não podemos deixar  de esquecer do sempre fiel parasita PMDB que participou da administração tucana e que até hoje está com o PT. ( esse pensamento continua e poderá ter alterações).

segunda-feira, 20 de maio de 2013

A SIMPLICIDADE DE TICO SANTA CRUZ

Parabenizo o Garten Shopping e a Livraria Curitiba pela bela iniciativa de trazer o Tico Santa Cruz para o lançamento de seu livro. Foi muito bacana mesmo. O cara deu uma aula de cidadania e simplicidade.

MINAS GERAIS EM EVIDÊNCIA

Com a candidatura de Aécio Neves para presidente da república e o Atlético Mineiro caminhando para conquistar a Libertadores.

domingo, 19 de maio de 2013

JEC SEM TÍTULOS ESTADUAIS

Interessante mas também preocupante para quem torce para o Jec:

De 2001 pra cá os clubes catarinenses que conquistaram mais títulos estaduais foram esses:

Figueirense = 5 campeonatos
Avaí = 3 campeonatos
Chapecoense = 2 campeonatos

Criciúma = 2 campeonatos
Jec = 1 campeonato

São 12 anos sem conquistas de um caneco estadual. Ou seja o Jec reconquistou o espaço no cenário nacional mas ainda está longe de ser temido em solo catarinense.

Uma das poucas lições da novela Salve Jorge

Por mais que a vida prove que as coisas não são tão simples assim,muitas mulheres insistem em conseguir o sucesso apenas através da beleza física (os homens agradecem). Felizes aquelas que estudam e buscam no conhecimento e no trabalho o verdadeiro sucesso com responsabilidade...não ficando reféns da boa aparência que um dia desaparecará ao natural.

sábado, 18 de maio de 2013

ESTOU NO DEM

Depois de algum tempo pensando e conversando com o amigo Robson Ristau, acabo de ingressar no DEM.  Espero ajudar o partido a pensar  uma Joinville melhor.

sexta-feira, 17 de maio de 2013

É O PREÇO DA DEMOCRACIA ( E DA SUPER PRODUÇÃO)

Tá ruim...mais tá bom ??? Não !!! Em Joinville é assim: Tá ruim e fica cada vez pior... Antes o papel aceitava tudo. Hoje é a televisão que aceita tudo.

quinta-feira, 16 de maio de 2013

PREFEITO ELEITO EM 2014

Se em 2014 tivesse eleição para prefeito, Odir Nunes (PSD) mantendo a atual postura, seria eleito prefeito de Joinville no 1º turno.

quarta-feira, 15 de maio de 2013

CHEGA DE BURACO NA RUA...SOCORRO!!!

Até quando esses buracos vão continuar em Joinville ??? Ruas congestionadas e agora buracos ???

Pára né!!!

GIRO PELA CÂMARA - VEREADOR MAURÍCIO PEIXER

Moradores do Anita Garibaldi pedem por segurança em ponte


O vereador Maurício Peixer ( PSDB) esteve visitando a região do bairro Anita Garibaldi nesta quarta e se deparou com um problema que tem tirado a paz de muitos pais.

A rua Caxias do Sul é cortada pelo rio Jaguarão que está sob uma galeria nesta via.

Como a região é estritamente residencial e possui uma escola do ensino fundamental nas proximidades, os pais convivem com o medo e apreensão de que crianças possam cair no rio, pois a galeria não possui muretas de proteção lateral em ambos os lado.O vereador
 Maurício Peixer enviou à SEINFRA um pedido de que sejam providenciadas com urgência a instalação de muretas de proteção no local.

"Nossos filhos são o bem mais precioso que temos e precisamos zelar por eles. Uma de nossas funções é identificar esses erros ou esquecimentos e cobrar soluções. Acredito que os pais das crianças que passam por aqui vão ficar bem mais tranquilos quando o meu pedido for aceito e realizado", destacou o vereador Maurício Peixer.
 
Fonte: Décio Góes da Assessoria de Comunicação do Vereador Maurício Peixer (15/05/2013)

 

POLÍTICA DO CABIDE, DA COLUNA DO PRISCO PARAÍSO

De 2007 a 2012, as secretarias de Desenvolvimento Regional receberam R$ 3,5 bilhões do governo federal. O valor destinado a obras e serviços é praticamente igual ao gasto com folha de pagamento e manutenção.

A líder do PT na Assembleia, Ana Paula Lima, classifica as SDRs de “máquinas político-partidárias e grandiosos cabides de emprego”. Para ela, a administração não pode sucatear Saúde e Educação e manter as secretarias consumindo dinheiro público.


Fonte: Jornal A Notícia (13/05/2013)

terça-feira, 14 de maio de 2013

GREVE ANTES DO 6º MÊS

Mesmo com o apoio de 14 vereadores, mesmo com o apoio da ACIJ , mesmo com apoio da imprensa (  jornalistas sem liberdade para trabalhar - com censura dentro das redações) os servidores do município entraram em greve. Cidade parada sem obras , saúde com problemas e agora uma greve.

segunda-feira, 13 de maio de 2013

DEM lamenta morte do ex-prefeito Nilson Wilson Bender

Democratas lamenta morte do ex-prefeito Nilson Wilson Bender
Faleceu na noite deste domingo (12), o ex-vereador, ex-prefeito de
Joinville e atual vice-presidente municipal do Democratas, Dr. Nilson
Wilson Bender, vítima de complicações pulmonares. Seu corpo será
velado em capela no Cemitério Municipal de Joinville e o sepultamento
ocorrerá as 16h30 desse segunda-feira.

O ex-prefeito estava internado há cerca de um mês no Centro Hospitalar
Unimed. Bender  passou por um processo de drenagem líquida que se
acumulara nos pulmões, mas sofreu uma piora no estado clínico, que se
tornou irreversível.

Natural de Piratuba, no Oeste do Estado de Santa Catarina, assim como
tantos migrantes, fora atraído pelas oportunidades de nossa cidade,
aqui chegando aos 18 anos. Funcionário da Fundação Tupy, tornou-se
contador e gerente da empresa, cujo salário lhe oportunizou estudar
economia e direito. Na empresa, auxiliou o saudoso Dieter Schmidt a
transformá-la numa das maiores empresas do mundo em seu setor.

Em 1962 é eleitor vereador à Câmara de Joinville com a maior votação
proporcional da história da cidade, recebendo 15% do total de votos.
Vale ressaltar, que na época, os parlamentares municipais ainda não
recebiam salários ou gratificações.

Em 1965, numa disputa com Pedro Ivo Campos, conquistou a Prefeitura de
Joinville com uma diferença de 10% de votos. O ex-prefeito Nilson
Bender teve um papel importante na história política local, pensando à
Joinville para os dias de hoje. Pioneiro na implantação do ensino
superior e profissionalizante no município, criou em quatro anos, as
faculdades que formariam anos mais tarde o embrião do que hoje é
conhecida como Universidade da Região de Joinville (Univille). Entre
as escolas profissionalizantes criadas, estão o Centro Social Urbano
do Itaum e a Fundação Municipal 25 de Julho, que capacitavam os
trabalhadores das áreas agrícolas do município. Espalhou escolas
publicas municipais pela cidade e a Fundação Municipal Albano Schmidt.
Criou o Museu do Sambaqui, o Complexo Expoville, a Casa da Cultura e a
Escola de Música Villa-Lobos. Construiu os dois primeiros conjuntos
habitacionais com 500 moradias cada um na Comasa e no Costa e Silva.
Construiu o Hospital Municipal São José.

Em 1981 foi nomeado Secretário de Estado da Indústria e Comércio pelo
então Governador Jorge Bornhausen e trouxe para nossa cidade, verbas
que possibilitaram a construção de 1.254 casas populares, a Avenida
Santos Dumont, que dá acesso ao aeroporto e o sistema viário da Zona
Industrial Norte.

Nos últimos anos auxiliou os prefeitos que por aqui passaram, como o
atual Deputado Marco Antônio Tebaldi. Entre 2008/2012, assessorou à
Liderança do Democratas na Câmara de Joinville, junto ao nosso
gabinete. Atualmente, era vice-presidente do Democratas em nosso
município dedicando-se ao projeto de reconstrução do partido.

O seu falecimento deixa uma grande lacuna na política joinvilense,
destacando-se como uma das lideranças atuantes e presentes nas grandes
discussões, para as quais ofereceu a sua contribuição de incontestável
líder e homem público de grande determinação.

Nós do Democratas, sentiremos falta do homem que fez política com
idealismo, paixão e até com uma certa dose de romantismo. Ele foi um
protagonista de nossa história partidária e da própria história de
Joinville. O Dr. Nilson Wilson Bender participou de uma geração de
homens realmente excepcionais que faziam a história. Para o DEM,
trata-se de uma perda inconsolável.

DEMOCRATAS – JOINVILLE - SC

Professor Alodir Alves de Cristo
Presidente do Democratas

Robson Ristau da Cunha
Secretário-Geral do Democratas
Presidente da Juventude Democratas


Obs: O blog Feudalismo Atual também aproveita este espaço e faz essa pequena homenagem e despedida ao grande administrador e político que acima de tudo amou sua Joinville.

sábado, 11 de maio de 2013

A PARTICULAR CRISE ADMINISTRATIVA DE JOINVILLE

Muitas informações são repassadas para a população em relação a crise administrativa que Joinville vive neste momento. Essa crise tem nome é sobrenome. Quem pensa que  Carlito é  o culpado , enganou-se. Quem acha que é Tebaldi também chutou errado. A crise administrativa é a herança deixada por Luiz Henrique da Silveira. Nada melhor que ser prefeito da maior cidade catarinense - a cidade mais rica  - e ter  o total apoio da imprensa joinvilense. Isso mesmo. A imprensa da cidade foi engabelada - e é culpada por legitimar uma administração que priorizou a pirotecnia. Luiz Henrique em seu último mandato para prefeito apenas investiu e improvisou o Centreventos Cau Hansen que até hoje não tem  condições de receber grandes eventos. O Festival de Dança maior evento cultural e turistico da cidade também foi utilizado para a promoção política de LHS. Deixando claro que o Festival é criação de Albertina Tuma e teve o apoio da administração Freitag em seu primeiro mandato em 1983. LHS não investiu em nenhuma nova avenida - não construiu um elevado sequer. Mesmo na condição de governador em dois mandatos, o atual senador peemedebista não retribuiu a grande votação que recebeu aqui. Hoje Udo Döhler que pertence ao PMDB  é herdeiro e vítima de uma forma política ultrapassada que emperrou a gestão pública em Joinville - Santa Catarina e que é o braço direito do governo Dilma . Ou seja,que prioriza apenas a perpetuação da barganha política sem compromisso com o bem estar da cidade. Ou rompemos de vez com esse grupo político ou o futuro da cidade estará em perigo. A greve da próxima segunda-feira desencadeada pelos servidores municipais também deveria ser uma oportunidade de alertar o joinvilense sobre  essa maldita herança. A História tem o papel fundamental  de evitar no presente e no futuro os erros de um passado recente. Não podemos nos omitir.

quarta-feira, 8 de maio de 2013

É INEGÁVEL...

A oposição na Câmara de Vereadores de Joinville mesmo sendo minoria está detonando a situação.

PT E O NEO-CORONEALISMO

A partir do momento que critico a política atual,digamos,não apoio o governo Dilma,isso não significa que sou defensor da política norte-americana. Também não defendo o governo norte-americano,mas tenho que ter conciência que a cultura dos Estados Unidos faz parte da minha vida,assim como a cultura alemã aqui em Joinville e nem por isso sou um nazista. Do ponto de vista político ( e histórico) e por ter crescido no transcurso de um governo militar,tínhamos vontade de saber como seria um governo de esquerda no Brasil - ou com Brizola ou com Lula - os maiores líderes da esquerda nacional. Após algum tempo devido a leitura e claro que também a idade,vejo que a esquerda atual afastou-se de seus ideais,apoderou-se do estado brasileiro (inchou a máquina pública,isso é fato) e continua praticando o coronelismo das elites agrárias e da avenida paulista tão combatida ao longo dos anos no país.Esse "neo-coronealismo" capitaneado pelo PT e apoiado por outras legendas (PMDB - PP e PSD) deve ser combatido para que a democracia seja consolidada no Brasil.

ELA É O BICHO !!!

Sempre prudente

terça-feira, 7 de maio de 2013

ENQUANTO ISSO NO PARLATÓRIO

Declaração do vereador João Carlos(PMDB) hoje no Parlatório : Joinville voltou a ser a 5ª roda da carroça. Pergunto: Quando Joinville deixou de ser ???
Destruição do serviço público - educação - saúde e segurança abandonados pelo governo do estado - palavras do vereador Adilson Mariano (PT).
Vereador  Dorval Pretti (PPS) desesperado  com o abandono das praças do Boa Vista.
 
 

IMPOSTOS - SEM RETORNO

A alta carga tributária não seria um incomodo para o país , se realmente os impostos  retornassem em obras e serviços para a sociedade.

segunda-feira, 6 de maio de 2013

GREVE NA PREFEITURA DE JOINVILLE??? DE NOVO !!! DE NOVO !!!

Mal começou o ano e mais uma greve na prefeitura mais rica de Santa Catarina.

domingo, 5 de maio de 2013

Por que ninguém mais quer ser professor na escola pública?

Retirado do blog do jornalista Luis Nassif (04/05/2013)

O texto é de autoria de Luis Claudio Tonchis

O desinteresse dos alunos pelos estudos, aumento dos casos de indisciplina, violência e atos infracionais nas escolas preocupam os educadores. Além dos baixos salários e as más condições de trabalho, são as principais causas geradoras de angústia, insatisfação, medo, desestimulando-os ao exercício da profissão. Frase como, por exemplo: “os jovens de hoje não tem limites”, “não querem saber de nada”, “não estudam”, “são apáticos”, “sem educação”, tornaram-se comum. As escolas públicas são muito mais vulneráveis a esses problemas pelas suas características: plural, universalizada, composta por uma clientela heterogênea quanto à condição econômica, social e cultural.
A educação básica na escola pública vai mal. As universidades reclamam, dizem que os alunos que chegam as universidades tem informação, mas são incapazes de compreendê-las. De que será a culpa? Da escola? Dos educadores? Do Estado? Dos Jovens? A racionalidade nos indica que a culpa não é dos nossos jovens, afinal, eles não nasceram prontos, foram produzidos assim na configuração política e social em voga. Sabemos que desde que o “mundo é mundo” os jovens sempre manifestaram certa rebeldia. O que mudou foi à configuração da rebeldia. A indisciplina e a violência revelam-se cada vez mais cruel e perversa.
A indisciplina e a violência na escola é a reprodução da violência que ocorrem na sociedade. A escola não é desconectada da sociedade, faz parte dela. As condições políticas e sociais do país, má distribuição de renda, impunidade, corrupção, baixa escolaridade e de renda da maior parte da população são exemplos de problemas sociais que refletem na escola. Além disso, as mudanças sociais contemporâneas ocorridas no modelo de família refletem na formação dos jovens.  Atualmente os pais necessitam trabalhar, as crianças e adolescentes tem ficado cada vez mais aos cuidados de terceiros ou sós, numa fase da vida tão importante para a educação de valores indispensáveis à boa convivência humana. O pior é que, muitas vezes, a família não é referência. Esses problemas se agravam nas famílias de baixa renda, eles não podem pagar uma cuidadora capacitada ou colocar numa escola infantil de qualidade. Faltam vagas nas creches e de projetos alternativos que acolham essas crianças e adolescentes enquanto os pais trabalham.
Pois bem, esses jovens indisciplinados e violentos estão nas escolas, não é a maioria, mas são muitos. Não estão lá para estudar, estão ali porque a escola é um ambiente social deles ou porque são obrigados. No final dos anos finais do ensino fundamental e no ensino médio os problemas se agravam. Aumentam à falta de respeito, alunos se recusam a fazer atividades e estudarem, atrapalham as aulas, brigas, xingamentos, palavrões, depredação do patrimônio público, bulling e ameaças são exemplos de ocorrências diárias no cotidiano das escolas. A figura do professor, que antes, e não faz muito tempo assim, talvez uns vinte ou trinta anos atrás, tinha a função de professar o conhecimento, hoje não é, mas assim. Hoje, ele tem que mediar conflitos, chamar atenção dos alunos, enfim, tentar primeiro manter a ordem para que a sala de aula tenha condições de fazer o que ele fazia antigamente.
 A questão é que manter a ordem da sala está cada vez mais difícil, os professore não obtém êxito. É humilhado, ameaçado e ofendido com palavrões. O bom aluno que tentar defender o professor e a ordem, também é ameaçado.  Outros, menos violentos quando é chamado atenção, olham para o professor com “cara” de deboche e respondem: “tô suave”; “não dá nada não professora”. Ah! Vai me mandar para a diretoria? Vai chamar meus pais? Conselho Tutelar? Boletim de Ocorrência? Fica a vontade “fessora”.  “Não dá nada não”. Suspensão? Que bom vou ficar uns dias em casa e ficar mais na internet, “na brisa”, vou curtir.
Os educadores trabalham em situações extremas de nervosismo, medo e angústia. Preparam aulas maravilhosas e não conseguem colocar em prática. Não é possível produzir se o ambiente e as condições não são favoráveis, o resultado é a baixa qualidade do ensino e não está pior porque muitos não desistem. A maioria é consciente de suas responsabilidades: transformar vidas, mudar a realidade caótica de muitas crianças e adolescentes, prepara-los para serem cidadãos críticos, conscientes, responsáveis e com uma formação moral e ética por uma sociedade melhor. O paradoxo é que eles são responsabilizados pelo fracasso e o insucesso escolar. Angústia dupla. Na hora de receber o salário, outra angústia.
Jovens, educadores e pais são vitimas do modelo educacional político social e histórico. A melhoria da qualidade da educação acontecerá na medida em que o país melhore a qualidade de vida da sua população, valorize a nossa cultura e desvincule do modelo de práticas curriculares eurocentrista, uniformizadora e colonizadora. Por enquanto, qualquer intervenção nas escolas é apenas um paliativo e isso não dispensa qualquer ação dos sistemas de ensino. Por exemplo, capacitar os educadores é muito importante, mas hoje não é esse o principal problema. O maior problema é tê-los. Ninguém quer ser professor com o salário que ganha e com as condições de trabalho vigente e se nada for feito a educação brasileira travará em breve.






sábado, 4 de maio de 2013

PEQUENO COMENTÁRIO - A ATUALIDADE POLÍTICA DE JOINVILLE

Kennedy Nunes errou na estratégia , ele sendo o grande vencedor no 1º turno na última eleição. Se fosse um único pleito, hoje estaria comandando a prefeitura. Na eleição do 2º turno a baixaria  prejudicou o candidato do PSD. As idéias de Kennedy eram viáveis. Hoje percebe-se que Udo já está sofrendo um desgaste dentro de sua própria base aliada. O  PDT do vice-prefeito,é um figurante, foi importante para aumentar o horário eleitoral em 2012 , mas com participação invisível na atual administração. O PT de forma vergonhosa com dois vereadores - Lioilson e Bento - apoia o executivo  conseguindo assim as obras necessárias para suas bases eleitorais , a chamada conveniência. Adilson Mariano da ala dita radical mantém uma já esperada ferrenha oposição. O PSD surpreende com Odir Nunes e Patrício Destro perplexos com o amadorismo do executivo e ao mesmo tempo se beneficiando dos embates no legislativo frente uma base governista que apesar de ser maioria se mostra fraca na defesa de Udo. O único que mantém uma postura coerente até o momento é Maurício Peixer (PSDB) defendendo com inteligência não o prefeito , mas a governabilidade do município. O presidente João Carlos por ser do PMDB tem a obrigação de defender a atual administração , mas confunde a postura de legislador com a de mestre de cerimônias. Os deputados estaduais só observando de longe , apenas assistindo o desenrolar dos acontecimentos. E o povo ??? O povo agora  viu que entrou numa furada , mas está quietinho...quietinho.

quinta-feira, 2 de maio de 2013

AUMENTAM AS CRÍTICAS AO GOVERNO UDO

Fechou o tempo na Câmara de Vereadores de Joinville - A oposição ao prefeito Udo está aumentando.

AOS POUCOS PMDB VAI ABANDONANDO O NAVEGADOR COLOMBO

Pois é ,a cada dia a tripulação do navegador Colombo vai abandonando a barca. Uma barca que já estava sem rumo com o navegador anterior. Uma barca pesada ,cheia de mercenários , piratas que tinham como único objetivo se perpetuarem no poder mantendo o estado engessado , sem um projeto de governo,mas apenas beneficiando os pares. Muitos marinheiros foram para o trampulim sem chance de defesa,outros mais espertos foram desembarcando pelo caminho. Agora é o PMDB, o velho marinheiro dizendo-se insatisfeito com os novos caminhos. Mas a briga toda , após algum tempo, é por descobrir que na realidade a barca nunca navegou, mas permaneceu parada durante todo esse tempo no porto da descentralização da burocracia e do cabide de empregos.

quarta-feira, 1 de maio de 2013

INTERESSANTE

FATO: Quem não tem nada a ganhar...não tem nada a perder.