domingo, 27 de outubro de 2013

O FRACASSO DAS DIVISÕES NO FUTEBOL BRASILEIRO

O Clube dos 13 é o responsável pela criação das divisões no futebol brasileiro. Se dependesse da CBF o campeonato continuaria sem divisões. Após a Copa de 1982 OS cartolas inspiraram-se no modelo italiano e o campeonato de 1987 foi a arapuca. A criação das divisões só ocorreu pois os clubes de médio porte estavam despontando como forças nacionais: Coritiba, Bangu, Jec e Criciúma são alguns exemplos. Os grandes clubes, com maiores torcidas ficariam na Primeira Divisão e os médios na Segundona. Essa nova formatação  dificultaria os médios clubes de participarem da elite do futebol nacional. A ideia que se tinha é que os clubes menores não teriam competência e qualidade de permanecerem entre os grandes. Com o tempo foi se verificando uma acomodação dos grandes clubes e um crescimento com organização profissional nos clubes intermediários. Vejam hoje o profissionalismo  de Goiás, Sport Recife, Avaí, Jec, Atlético Paranaense, Coritiba. Tirando Goiás e Jec, os demais possuem estádio particular. Só agora por exemplo que o Corinthians está construindo sua arena e o Flamengo clube de maior torcida do mundo ainda fica dependendo do poder público. O que acontece é que o Clube dos 13 deu um tiro no pé. Hoje vemos Vasco da Gama, Palmeiras e outros clubes tradicionais do país sendo rebaixados para uma divisão inferior. Onde está o profissionalismo que antes era tanto defendido pelos Clubinho dos 13? O biônico Fluminense conseguiu a proeza de subir da terceirona diretamente para a 1ª divisão em 2000, ou alguém já se esqueceu. O que se verifica hoje é que um país continental como o Brasil nunca poderia ter apenas 20 clubes em sua divisão de elite, mas pelo menos 40. Desde o surgimento das divisões e dos campeonatos de ponto corrido, o futebol brasileiro só vem decaindo. Sem esquecer que o televisionamento afastou os público de menor poder aquisitivo dos estádios. O que era o esporte do povão agora é de uma elite endinheirada. Ou seja, o futebol ficou refém dos empresários e vem perdendo há muito tempo seu romantismo. Fica o alerta aos desportistas do Brasil.

3 comentários:

as tu disse...

Não fala do Flamengo, quem tá usando o poder público é o corinthians e o estadio do corintias vai ser com dinheiro publico. O Flamengo joga em estádios públicos, mas não usa do dinheiro público para nada. Por isso o fla está individado, não tem dinheiro, mas não usa o do povo. Diferente do seu vasquinho que vai cair de novo e tem até suspeita de mensalão!!!

Juliano Carvalho Bueno disse...

Olá Alex!!! Pensei que você torcia para o Bayer de Munique. rsrsrs

as tu disse...

Aqui no Brasil sou Flamengo. Lá na europa aí sim torço Pro Bayern de Munique. E vai cuidar do seu vasquinho da B! KKKK! Futebol é legal assim, com brincadeiras, mas sem violência. FIM DAS TORCIDAS ORGANIZADAS JÁ!!!!