.

Colabore com o Feudalismo Atual escrevendo para o e-mail: juliano.bueno1971@gmail.com

terça-feira, 15 de outubro de 2013

FERIADO DE 20 DE NOVEMBRO, POR AIRES ZACARIAS


Prezado Juliano, 

Se eu fosse vereador em Joinville não apresentaria esse projeto. Reforçaria as ações da Semana da Consciência da Raça Negra, com palestras, exposições, literatura, feiras, desfiles, shows. Se for para ser feriado, então que seja feriado nacional. A Semana da Consciência da Raça Negra ao ser aprovada na Câmara de Vereadores, passou despercebida e desconhecida por muitos, porque não gerou nenhum feriado, nenhuma fábrica parada, não gerou despesa nos bolsos dos empresários. No Brasil existem aproximadamente 5.200 municípios e em pelo de 500 comemora-se o Dia da Consciência da Raça Negra. O projeto foi apresentado pelo vereador Dorval Pretti, que é sobrinho do também Vereador Roberto Bisoni que tem a minha consideração e aprovação, pois objetiva dar mais visibilidade ao negro dessa cidade. O ex-Vereador Marco Aurélio Marcucci teve aprovado na CVJ um projeto de lei que determina que em todo o Governo Municipal de Joinville, seja nomeado um secretário de origem da raça negra. Teve no governo do ex-prefeito Carlito Merss...tem no atual governo do Prefeito Udo Döhler. Por coincidência em 2008 Joinville elegeu o primeiro vereador negro e o primeiro negro a ocupar a presidência da Câmara de Vereadores de Joinville: SANDRO SILVA. A verdade que nesse país preconceituoso, tudo o que é favorável à raça negra gera polêmicas e fortes discussões. A cota na universidade para o negro. Apoio e defendo. É uma forma do país agradecer o trabalho escravo, que tinha mão de obra de graça. O negro chegou no Brasil escravizado, forçado ao trabalho escravo sem nenhuma remuneração. Na visão do governo do ex-presidente foi uma forma de indenização. Por exemplo, no início dos anos 90, pós queda do Muro de Berlin, o governo alemão desembolsou uma fortuna trilionária para indenizar os descendentes de judeus mortos pela teoria da supremacia da raça ariana desenvolvida pelo Hitler. No Brasil, então é essa cota que gerou fortes discussões. No mercado mais negros instruídos. Mais doutores, professores, administradores, médicos, enfermeiros com diplomas universitários. Mais concorrência. Mão de obra mais cara. Postei no sábado um recorte sobre o projeto no Facebook, parabenizando o vereador. Fiquei assustado quando horas mais tarde, vários post carregados de bronca e ódio, incluindo do comerciantes e jornalistas raivosos. Preferi deletá-los. Juliano, às vezes gostaria que esse país fosse racista no sentido real da palavra. Você identifica os racistas. Ele está na tua frente destilando ódio. É o inimigo declarado. As indiferenças são dos dois lados. O preconceituoso é como o falso amigo. É traiçoeiro. É dissimulado. É covarde. É como o falso amigo que te apunhala pelas costas. Sorri na tua frente fingindo ser o cara legal... Faz um favor prá mim? Quando você for num Shopping da cidade, conte quantos trabalhadores negros estão nesses prédios, trabalhando nas academias, cinema, restaurantes e lojas. Depois me informe quantos negros você contou? O mesmo nas agências bancárias e lotéricas. Calcula-se que a população da raça negra em Joinville oscila entre 10% quase 70 mil pessoas. Amigo, mas, vamos em frente. Eu sem rancor, sem preconceito, sem racismo. Mesmo porque o racismo é sempre da parte mais forte contra a mais fraca. Mais forte política e economicamente. A Teoria do Racismo é aniquilar de todas as formas a cultura, religião, política, educação da parte mais fraca e oprimida. Não devemos esquecer que vivemos em Santa Catarina e segundo dados mais recentes do IBGE “é o estado mais branco do Brasil”. 

Saudações, Aires Zacarias da Rosa Filho Radialista Aposentado

Nenhum comentário: