.

Colabore com o Feudalismo Atual escrevendo para o e-mail: juliano.bueno1971@gmail.com ou ligue para 99164-7827

sábado, 30 de abril de 2011

PLANO B NÃO,É PLANO A MESMO

NÃO ESTRANHEM SE NOS PRÓXIMOS DIAS,GRANDES LIDERANÇAS POLÍTICAS ADENTRAREM NO PARTIDO QUE TEM COMO MOTE A ECOLOGIA.

Joinville era uma cidade mais feliz.

É verdade...

"Nas décadas de 1970 e 1980, Joinville realizava campeonatos municipais de futsal e basquete de altíssimo nível (seis/sete equipes) e com casa cheia. Realizava, pelo menos, três regatas por ano, na raia dos Espinheiros, com todas as guarnições de remo da Federação Catarinense; o Circuito de Ciclismo do Morro do Boa Vista – com saída e chegada defronte ao Cine Palácio – e, durante todo o traslado, reunia verdadeiras multidões; realizava, também, as etapas do Estadual de Motociclismo na Pista Emílio Stock Sênior (Itaum) reunindo público de mais de três mil pessoas de toda a região. Nas modalidades salonísticas, cada atleta comprava seu próprio tênis, trabalhava o dia inteiro e treinava à noite. Joinville era uma cidade mais feliz".


Fonte:Maceió,Jornal A Notícia(01/05/2011)


Ela vem se arrastando


Nem empurrando...

"De volta ao assunto chato. Na segunda, completam-se dois meses da concordância do BNDES com o empréstimo para o governo do Estado bancar R$ 40 milhões em obras em Joinville. E o contrato ainda não foi assinado".

Fonte:Jefferson Saavedra,Jornal A Notícia(01/05/2011)

Isso precisa ser divulgado*

Viadutos, EIV e outras confusões

*Retirado do blog do Jordi Castan*

O jornalista Jefferson Saavedra, na sua coluna Portal, no jornal A Noticia, informa que o IPPUJ propõe que o deputado Kennedy Nunes poderia destinar recursos a fazer o EIV (Estudo de Impacto de Vizinhança) no caso do Viaduto / Elevado proposto pela CDL no cruzamento das ruas Marques de Olinda e Ottokar Doerffel. A solicitação do IPPUJ não confere, porque o projeto de lei para regulamentar o EIV elaborado pelo próprio instituto não só contempla a necessidade de EIV para este tipo de obras públicas.Caso fosse aprovado a proposta original do IPPUJ, sem alterações na Câmara de Vereadores, só obras de grande impacto, do tamanho, de bairros inteiros ou de municípios menores precisariam de EIV, o que não é o caso do elevado citado.



É uma pena que a pratica da empulhação técnica, continue sendo praticada, na nova gestão do IPPUJ, alguns otimistas acreditaram erroneamente que este tipo de episódios tão freqüentes com o presidente anterior, não deveriam ter continuidade. A velha pratica de se não puder convencê-los, confunde-os, continua viva.


O elevado, de novo

Kennedy Nunes e as entidades empresariais querem elevado na Ottokar Doerffel com a Marquês de Olinda. O Ippuj diz que é muito caro bancar as desapropriações para construir as alças. Kennedy e a CDL recomendam elevado sem alças, os motoristas que quiserem dobram que o façam depois.

Os impactos

O Ippuj volta à carga. A presidente Roberta Schiessl sugere então a Kennedy que reserve parte de sua emenda ao PPA para bancar os estudos de impacto de vizinhança dos elevados. Seria uma maneira de saber exatamente os impactos dos elevados no entorno. E a sociedade saberá opinar com mais clareza sobre elevados, segundo Roberta.


O Arqto. Arno Kumlehn esclarece porque a presidente do IPPUJ pode ficar tranqüila,


DATA VENIA, ME PERMITA TRANQUILIZÁ-LA DRA. SCHIESSL


Os índices propostos no Projeto de Lei Complementar do EIV, se aprovados pelo legislativo na forma redigida pelo IPPUJ só serão obrigatórios para quando os projetos ou empreendimentos forem do tamanho de cidades como Bom Jardim da Serra ou bairros com população de 4000 habitantes [Jardim Sofia].
Portanto ações do tipo viaduto ou elevados [qual a diferença entre eles], dificilmente serão atingidos pela obrigação do EIV.



PONTES URBANAS

viaduto- obra que se destina a manter constante a circulação sobre obstáculo, normalmente perpendicular
Viaduto do chá - metálico
elevado- obra que se destina a manter constante a circulação sobre vários obstáculos paralelos ou perpendiculares
Elevado costa e silva minhocão


O esclarecimento alerta que o EIV proposto pelo IPPUJ é por tanto inócuo para a maioria de intervenções urbanas e em nada protege os cidadãos ou os próprios interesses de Joinville.



Fonte:comentariosdejoinville.blogspot.com

sexta-feira, 29 de abril de 2011

Pensamento

Só sabemos com exatidão quando sabemos pouco; à medida que vamos adquirindo conhecimentos, instala-se a dúvida.

Johann Wolfgang von Goethe,escritor alemão

Lá estão os trens,por Luiz de Miranda*

Lá estão os trens,
sob o calor da ausência,
num isolamento de ferro.
Eles carregam a dor,
a indagação dos caminhos,
a tristeza, a alegria,
o espelho vivo das memórias.
Viajamos todos
num mesmo vagão de carga.
Lá vão os trens
em sua estrada interminável.


*Luiz de Miranda é poeta.

(
Publicado no livro Livro do passageiro -1992).

Fonte:Prosa e verso de boteco

Jordi Castan comenta o pacotão do prefeito

Quanto é que vai reduzir mesmo?
Porque esta relação de boas intenções sem valores, ou sem previsão de valores, parece carta de intenções e não proposta real.
Números! Quanto a cidade vai poupar e em que será investido?
Esta é a pergunta. Sem responder a isto fica um documento incompleto.

Jordi Castan

quinta-feira, 28 de abril de 2011

CARLITO LANÇA PACOTÃO


O PREFEITO CARLITO(PT) LANÇOU UM PACOTÃO:

REDUÇÃO DAS SECRETARIAS REGIONAIS PARA CINCO(DEMOROU NÉ!!!)

E OUTRAS MEDIDAS PARA CONTER A ELEVAÇÃO DAS DESPESAS DA PREFEITURA.

VAI PEGAR MAL

A INFLAÇÃO VOLTANDO SERÁ UMA GRANDE DERROTA PARA O PT...

PIOR DE TUDO,SERÁ UM DESASTRE PARA O POVO BRASILEIRO.

quarta-feira, 27 de abril de 2011

Não sei não...

...Mas esse basquete de Joinville está mais para voluntariado...do que propriamente uma equipe de basquete.

Foi o primeiro jogo da Série C

Assisti pela televisão o jogo entre Chapecoense e JEC. Na minha opinião foi um ótimo jogo, um jogo de líderes de série C do Campeonato Brasileiro. Gostei. Um jogo corrido, equipes bem colocadas em campo e jogadores de excelente nível técnico.

Foi a terceira vez que JEC e Chapecoense se enfrentaram neste ano. Na primeira vez, pelo turno, no estádio pertencente ao povo de Joinville, o JEC venceu por 2 a 1, quebrando a invencibilidade de quatro jogos que a Chapecoense tinha até então. Deve ter sido doloroso para a Chapecoense. No segundo jogo, em Chapecó, pelo returno, a Chapecoense deu um troco não muito convincente: venceu por um a zero.

Nesta semifinal de ontem a Chapecoense entrou como lider absoluta do certame, jogando em casa com o benefício do empate. Venceu com méritos, mas não com sobras. O JEC mostrou que tem nível, sim, para enfrentar a líder geral do Campeonato.

As duas equipes voltam a se enfrentar em duas partidas (uma lá outra cá), pela série C do Brasileirão. Vai ser uma chave dificílima, com Brasil de Pelotas, Santo André e Caxias. Acredito que Chapecoense e JEC tenham futebol para liderar a chave. Se eu fosse torcedor do JEC estaria otimista - o futebol apresentado em Chapecó foi bom.

Milton Wendel

BR “171” !!!

Após mais um périplo de autoridades catarinenses em Brasília, sonhando em vislumbrar uma data para conclusão da BR 101. E nada. Chutaram 2014.

E não são apenas sapos e pererecas, empreiteiras que da noite para o dia abandonam os canteiros, que comprometem o cronograma de obras. Também a (FUNAI) não sabe o que fazer com um pequeno grupo de índios no Morro dos Cavalos, em Palhoça.

Por causa , daquela meia dúzia , não sai a licença ambiental para construção de um túnel na localidade.

Aliás, segundo reportagem recente da revista “Veja”, aqueles índios são paraguaios.

Durma-se com um barulho desses...

Paulo Curvello

Balneário Camboriú

curvell@terra.com.br

domingo, 24 de abril de 2011

A Petrobrás serve para justificar as mentiras que andam sempre às soltas pelo nosso país...
Vá lá entender esses políticos que cada vez mais deixam de serem homens e andam a transmutação genética de bichos...
Tem muitos que ultrapassaram os pit bulls...

Malu,de Cabreuva-São Paulo

É uma pena:Jec fora do Catarinense

Time que perde para Metropolitano,Marcílio Dias e empata em casa com o Concórdia não pode se esperar muita coisa.

Outra coisa.O Nereu Martineli disse que a prioridade era a Série C.Se a prioridade era a Série C,por que o dirigente jequeano reclamou tanto da arbitragem em Chapecó???

Mais uma vez,o Jec acordou tarde no campeonato.Deixou de conquistar um título fácil.

sábado, 23 de abril de 2011

Pensamento

"Eu não me envergonho de corrigir meus erros e mudar as opiniões, porque não me envergonho de raciocinar e aprender".

Alexandre Herculano

Perguntas que não são respondidas


Para que serve a Petrobrás??? Se o Brasil é auto-suficiente em petróleo por que os brasileiros pagam o combustível mais caro do planeta???

Por que menores de 18 anos tem que ter tratamento diferenciado pela Justiça brasileira???


Como que o Paraguai vende produtos brasileiros mais baratos que no Brasil???

Mensagem

A nossa alegria supera nossa tristeza, nosso consolo supera nossa dor, nossa fé supera nossa dúvida, nossa esperança supera nosso desespero, nosso entusiasmo supera nosso desânimo, nosso sucesso supera nosso fracasso, nossa coragem supera nosso medo, nossa força supera nossa fraqueza, nossa perseverança supera nossa inconstância, nossa paz supera nossa guerra, nossa luz supera nossa escuridão, nossa voz supera nosso silêncio, nossa paciência supera nossa impaciência, nosso descanso supera nosso cansaço, nosso conhecimento supera nossa ignorância, nossa sabedoria supera nossa tolice, nossa vitória supera nossa derrota, nossa ação supera nosso tédio, nosso ganho supera nossa perda, nossa resistência supera nossa fragilidade, nosso sorriso supera nosso choro, nossa gratidão supera nossa ingradidão, nossa riqueza supera nossa pobreza, nosso sonho supera nossa realidade... Nosso amor a Deus, ao próximo, à vida, nos faz superar tudo! (Pr. Edilson Ram)

Colaboração:Valquiria Silveira,de São Paulo


O que é ciência?


O engenheiro aeroespacial Michael Allen, do centro de estudos de vôo Dryden, da NASA, lança manualmente, nas dunas da Flórida, um modelo de planador motorizado durante um estudo de viabilidade do uso das corrente térmicas de calor para aumentar o tempo de vôo.

Colaboração:Milton Wendel

sexta-feira, 22 de abril de 2011

Feliz Páscoa!!!

A todos vassalos,suseranos,cavaleiros,ciganos,representantes do clero,bruxas,magos,duendes e gnomos que vivem nesse grande feudo,chamado Joinville.

Quem avisa amigo é

"A cidade(Joinville) está hoje refém de uma minoria que drena os seus recursos e impede que sejam feitos os investimentos necessários para o desenvolvimento".

Jordi Castan

quinta-feira, 21 de abril de 2011

O esgoto de Niterói

Tsunami de esgoto??? Imagine você indo para o trabalho,escola,shopping,quando de repente,sem explicação,você é engolido por uma enxurrada de esgoto ou "mer..." mesmo?!?!?!Tudo bem,acidentes acontecem,morrer todo mundo vai morrer.Agora isso que aconteceu em Niterói literalmente é quase que "morrer na mer".

Itinga: Terra sem dono

O Itinga é um conhecido bairro no extremo sul de Joinville.Com a valorização dos imóveis mais próximos ao centro,foi normal as famílias de baixa renda procurarem o Itinga por possuir lotes mais baratos.Aos poucos a região foi crescendo e ultrapassou os limites de Joinville chegando ao município vizinho de Araquari.Na verdade,o Itinga é um bairro de joinvilenses que dependem do poder público de Araquari.O descaso com a população que vive no Itinga de Araquari é visível.Até uma simples reivindicação como o transporte coletivo, os moradores esperam há anos.Ruas sem pavimentação,valetas abertas,a rodovia estadual que corta o bairro(e que não será duplicada,pois ali é SC 301 e não BR 280),assaltos e etc.A atitude mais correta é aquela região pertencer a Joinville.A prefeitura de Araquari não tem condições de investir na região.De fato o Itinga já é uma região 100% joinvilense.Agora só falta ser de direito.Ou então continuará sendo uma terra sem dono.

terça-feira, 19 de abril de 2011

GOVERNO POPULAR???

Morosidade



A edição de hoje (19/4) do jornal A Notícia traz uma reportagem sobre o estado dos abrigos e pontos de ônibus em Joinville. Na primeira página, uma imagem revoltante: uma usuária do transporte coletivo aguarda o ônibus sob um escombro de cobertura de um ponto no Jardim Sofia.

Na reportagem a Prefeitura informa que terá, até o mês de junho, um levantamento completo da situação dos pontos de ônibus em Joinville.

É como se pontos de ônibus fossem algo distante e desconhecido, para a Prefeitura. Convenhamos, a atual gestão já cumpriu mais de dois anos de mandato e os funcionários encarregados deste setor, muitos deles, já trabalham na Prefeitura há muitos anos. Por que a Prefeitura precisa demorar tanto para fazer um simples levantamento de equipamentos que se situam em locais conhecidos, ao lado das linhas de ônibus? Não há um único ponto de ônibus pelo qual não passe um ônibus pelo menos duas vezes ao dia. A ma ioria deles é visitada por ônibus de 15 em 15 minutos. Fazer um levantamento destes é coisa simples, pode ser feito mesmo de ônibus. Os próprios motoristas de cada linha podem fornecer alguns dados - e eles estão em locais conhecidos, em horários determinados.

A Prefeitura dizer que ATÉ JUNHO terá um levantamento sobre pontos de ônibus, parece até deboche.


Milton Wendel








Pensamento

Religião e estado

O estado e a religião são duas instituições que o homem impõe a si próprio para protegê-lo dele mesmo.

Milton Wendel

Vereador revoltado

“O governo precisa enxergar que Joinville não são apenas votos!”


Na sessão desta terça-feira, o vereador Maurício Peixer(PSDB) fez na tribuna, menção aos valores que o Governo do Estado divulgou para investir na infraestrutura dos municípios catarinenses entre os anos de 2011 e 2014.

Segundo dados fornecidos pelo próprio Governo do Estado, serão investidos R$ 1,3 bilhões em obras em todo o Estado, sendo que Florianópolis receberá ¼ desse valor, cerca de R$ 311 milhões, e apenas R$ 40 milhões serão destinados à obras na maior cidade de Santa Catarina.

Maurício Peixer não entende que tipo de conta é feita pelo Governo do Estado para distribuir as verbas dessa forma injusta.

“Joinville é a maior cidade, é o maior PIB do estado e merece receber em troca verbas na mesma proporção. Não éramos a 5ª roda da carroça? Joinville só é lembrada na hora dos votos?”

O vereador convidou na tribuna para que as várias entidades de expressão do município se mobilizem e passem a cobrar também dos governos que invistam na cidade de Joinville na mesma proporção que colaborar com os impostos.
“Não consigo enxergar parâmetros para tamanha diferença nos investimentos. Com mais de meio milhão de habitantes Joinville vai receber apenas R$ 40 milhões, enquanto a capital com muito menos gente do que aqui vai ganhar R$ 311. Onde estão os nossos deputados? É trabalho deles cobrar do Governo do Estado”, destacou o vereador Maurício Peixer.


Fonte:Décio Góes
deciogoes@hotmail.com




domingo, 17 de abril de 2011

Sinead O'Connor - Mandinka (Clique sobre a imagem)

170 milhões só pra ela!!! Eita!!!


Enquanto isso mais de 510 mil joinvilenses esperam por apenas 40 milhões de reais há mais de 6 anos...e a vida segue,como fala o Paulo Alceu.

Joinville 2012 e tele-novela

A política joinvilense mais uma vez empolga a todos...Assim como uma tele-novela,mocinhos se transformam em vilões e vice-versa...Quem serão os protagonistas e os coadjuvantes em 2012??? Ator convidado já tem,será que terá o papel principal???

Um alerta

Espinho na cadeira

A presidente Dilma advertiu o ministro Guido Mantega que ele só permanecerá no posto se dominar a inflação. Reclama que ele não tem um plano e age apenas pontualmente. Fica correndo atrás do prejuízo. Antônio Pallocci, apostando no fracasso do colega e crente que será o escolhido já faz convites para os futuros membros da equipe

Fonte:JOAOCHICOBLOGSPOT.COM(13/04/2011)

Para pensar

"Melhor é um prato de hortaliça, onde há amor, do que o boi gordo, e com ele o ódio."

Provérbios:15:17

sexta-feira, 15 de abril de 2011

Reunião com a Profª Eliete


O vereador Juarez Pereira(PPS) esteve conversando com a Prof. Eliete sobre os problemas da obra do Ginásio da Escola de Educação Básica Arnaldo Moreira Douat e a falta dos vigias nas escolas estaduais de Joinville.

A Profª Eliete protocolou os ofícios e vai encaminhar ao Secretário Estadual de Educação o sr. Marco Tebaldi. Quanto as reivindicações da obra, será agendado uma reunião com o Engenheiro que cuida das obras em Joinville para passar as alterações da obra do ginásio.

Fonte:Blog do Vereador Juarez Pereira

Udo Dohler se filia no PMDB dia 25 de abril


Empresário Udo Dohler se filia ao PMDB dia 25 de abril

Anúncio foi feito em almoço com LHS, Mauro Mariani, vereadores, empresários e lideranças

Uma reunião-almoço com as principais lideranças do PMDB de Joinville selou a filiação do empresário do setor têxtil, Udo Döhler, ao partido. O encontro foi capitaneado pelo senador Luiz Henrique e o deputado federal Mauro Mariani, que deram as boas vindas ao mais novo peemedebista ao lado dos vereadores Tania Eberhardt, Osmari Fritz e Jucélio Girardi, do presidente em exercício Cleonir Branco, do secretário do Desenvolvimento Regional de Joinville, Romualdo França, empresário Osvaldo Douat, ex-vereador João Luiz Sdrigotti, e várias outras lideranças partidárias.

Após as falas dos vereadores e do empresário Osvaldo Douat, o deputado federal Mauro Mariani enalteceu a vinda de Udo para o PMDB, e disse que se coloca em igualdade de condições para a definição do nome do PMDB para a Prefeitura de Joinville em 2012. “Teria todas as razões para puxar para mim a preferência, por minha participação em 2008, entre outras coisas. Mas quero deixar claro aqui que retiro essa condição para que o partido discuta sem predefinições, e escolha o melhor candidato. A vinda de Udo Dohler vem somar a esse processo irreversível e grandioso que começa hoje para a reconquista da Prefeitura. Estamos todos felizes, unidos e de olhos voltados para 2012”, discursou Mauro. O senador Luiz Henrique destacou o gesto de Mariani e pediu que todos o aplaudissem de pé, o que aconteceu antes de sua fala.

Luiz Henrique destacou a história do PMDB com Joinville, e a necessidade que a cidade tem de contar novamente com o partido no comando do executivo. Experiente, o senador destacou sua amizade com o empresário e ressaltou que ele amadureceu sua decisão em se filiar ao partido sem exigir nada. “Ganhamos um companheiro forte, mais um nome para ser escolhido pelos peemedebistas para empunhar nossas bandeiras, assim como o Mauro, o Dalmo, a Tania e tantos outros. Começa aqui hoje um movimento que vai crescer sem parar até a vitória”, destacou Luiz Henrique, que anunciou o evento oficial de filiação de Udo Dohler para o dia 25 de abril no diretório do partido.


Fonte: Salvador Neto(15/04/2011)


Mais uma ponte no Petrópolis com problemas


Após denunciar o abandono do Poder Público com a ponte na rua dos Aymorés, mais um caso tem deixado a comunidade chateada com a administração municipal.
As reclamações quanto aos problemas envolvendo as pontes na zona sul não param. Na rua Constantino Caetano no Petrópolis existe um pequeno riacho que há mais de 18 anos a comunidade aguarda a construção de uma ponte no local. Os moradores da região já perderam as contas de quantas promessas de construção de uma ponte no local foram feitas.

Alguns moradores procuraram o vereador Maurício Peixer(PSDB) e solicitaram que ele intervisse e solicitasse ao Prefeito Municipal que faça valer as promessas de campanha. Uma ponte no local iria facilitar o deslocamento da comunidade e ainda desafogar o trânsito no local.

Aa comunidade reclama de que tem utilizado a pequena e humilde ponte de madeira há pelo menos 18 anos, mas que o bairro cresceu muito e a ponte não comporta mais o fluxo de pessoas que a utilizam.

Décio Góes
Assessoria de Comunicação
Gabinete do Vereador Maurício Peixer
47 9998-5138
deciogoes@hotmail.com

Sem noção

Totalmente sem noção o presidente da Associação Comercial e Industrial de Florianópolis, quando afirma, na reportagem de Roberta Kremer que "Um executivo que vem para o polo metal mecânico de Jaraguá virá pelo Aeroporto Hercílio Luz" e que com isso "a capital presta um serviço ao estado".

De onde supor que alguém venha para Jaraguá porque existe aeroporto em Florianópolis? Quem precisar sair de qualquer lugar do globo e ir para Jaraguá, não se condicionará à existência do aeroporto Hercílio Luz, mesmo porque existe aeroporto em Navegantes e Joinville, bem mais próximos e, aliás, necessitando de investimentos. E ademais, se Jaraguá gera fluxo turístico, ainda que de negócios, Florianópolis está, isso sim, se beneficiando. Insinuar que a vocação metal mecânica de Jaraguá deva alguma coisa a um aeroporto situado lá no sul da Ilha, é coisa bem sem noção. E a gente ainda fica desconfiado de que exista a intenção de boicotar Navegantes e Joinville, só para Florianópolis não perder a receita obtida com este serviço.

Colaboração:Milton Wendel

quinta-feira, 14 de abril de 2011

UNIDOS POR JOINVILLE

Essa é a atitude correta de nossos parlamentares

Indignação

A bronca com o governo estadual está provocando até mesmo os aliados. Darci de Matos (DEM), Kennedy Nunes (PP) e Nilson Gonçalves (PSDB) não aceitam o tratamento diferenciado entre Joinville e Florianópolis. Basta abrir os jornais e verificar que a Capital está recebendo investimentos em todas as áreas, enquanto que Joinville passa por dificuldades. Isto uniu os deputados ao prefeito Carlito Merss (PT) que deseja a criação de uma frente para pressionar Raimundo Colombo. Basta verificar que de 2011 a 2014, o investimento será de R$ 311 milhões para Florianópolis, sendo que R$ 172 milhões destinado apenas para a restauração da ponte Hercílio Luz. Já aqui, a maior cidade de Santa Catarina, ficará com apenas R$ 40 milhões, para o programa de mobilidade urbana.

Fonte:Rogemar Santos,Notícias do Dia(14/04/2011)

quarta-feira, 13 de abril de 2011

Gosto de Florianópolis

Florianópolis é uma cidade linda,seu povo é hospitaleiro e simpático.Mas não é justo que as outras cidades de Santa Catarina não verem a cor do dinheiro.A MAIOR ECONOMIA DO ESTADO QUE É JOINVILLE,onde seu povo trabalha nas indústrias e contribui para o desenvolvimento desse estado merece ser tratado com RESPEITO.Joinville trabalha 24 horas por dia durante os 365 dias do ano.Florianópolis só existe no verão.
Por que meu professor não tem Ferrari?

[image[5].png]
http://www.controlesocialdesarandi.com.br/2010/10/sinto-vergonha-de-mim.html

Tenho certeza de que a semana passada vai ficar marcada como a mais terrível da história da educação brasileira. A tragédia de Realengo é inominável. Não consigo analisar o caso. E me deu nojo ver a forma rasteira como a imprensa televisiva explorou a tragédia. A televisão brasileira é isso: um nojo. É assustador constatar que esta televisão contribui na formação cultural de nossas crianças quase tanto, ou até mais, do que a escola.

Porém, o que mais me chamou a atenção, nesta semana absurda, foi outro episódio: os estados do Ceará, Mato Grosso do Sul, Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul haviam se manifestado incapazes de cumprir o Piso Nacional de Salário de Professor, fixado em R$ 1.187,97 para jornadas semanais de quarenta horas, e recorreram ao Supremo Tribunal Federal. A pendenga foi resolvida pelo Supremo, na trágica semana passada. O Piso foi mantido.

Eu fico pensando como é possível que num país onde cada cidadão recolheu, no ano passado, quase 5 mil reais só em impostos federais, não haja dinheiro suficiente, no cofre público, para recompensar condignamente o magistério.

Sim. É isso mesmo. Cada criança brasileira recolhe, ainda que não seja informada disto, quase 5 mil reais por ano em impostos federais. Uma turma de 30 alunos representa 150 mil reais anuais recolhidos, faturados, depositados nos cofres do Tesouro. Líquidos. Então esta turma de 30 alunos representa uma receita de cerca de 12.500 reais por mês em impostos recolhidos. Será que o professor destes 30 alunos não tem direito a, digamos, um terço (1/3) desta receita, o que lhe daria uma remuneração de cerca de 4.160 reais por mês?

Considere-se que todas as crianças brasileiras representam arrecadação de impostos, inclusive as que não são alunas de professores públicos e não oneram o ensino público. E ainda, só levamos em conta os impostos federais - ainda têm os estaduais e os municipais.

Quem ponderar um pouco, mesmo que tenha sido um péssimo aluno de matemática, vai chegar a uma alarmante conclusão: o professor público brasileiro poderia ter um piso salarial de uns 8 ou 9 mil reais por jornada semanal de 40 horas. É ou não é um absurdo?

Quem está roubando o dinheiro do salário dos professores, que é dinheiro da educação pública brasileira?

Colaboração:Milton Wendel

segunda-feira, 11 de abril de 2011

Roberta Kremer de parabéns

A jornalista Roberta Kremer está de parabéns por fazer essa reportagem.Essa forma de distribuição de recursos é uma afronta e um deboche a Santa Catarina.

Isso revolta

Esse é o tipo de matéria que revolta o povo de Joinville.Nossa cidade não vê a cor do dinheiro.Enquanto isso Florianópolis vive recebendo investimentos independente do governo que esteja lá.

Isso é vergonhoso para Santa Catarina

Um quarto da verba do Estado é direcionada para Florianópolis

Desproporção é mais sentida em Joinville, que recebe quase oito vezes menos

Roberta Kremer | roberta.kremer@diario.com.br

A polêmica em torno do investimento de R$ 172 milhões para concluir a restauração da Ponte Hercílio Luz trouxe à tona o embate histórico sobre a destinação de recursos para a Capital e o interior do Estado.

O governo começou o mandato afirmando que iria reduzir a obra, na tentativa de diminuir a equação que prevê 23% dos recursos em obras viárias e infraestrutura somente para Florianópolis. Mas teve que rever a ideia devido à pressão na Capital com a notícia de que o cartão-postal corria o risco de desabar.

Dos R$ 1,3 bilhões estimados para obras em todo o Estado entre 2011 e 2014, R$ 311 milhões vão ficar na Capital. A desproporção é mais sentida em Joinville. A cidade com a maior população do Estado, 515.250 mil habitantes, receberá R$ 40 milhões para o programa de mobilidade da cidade. Isso representa oito vezes menos o montante que será aplicado na Capital e quatro vezes o que será injetado somente na Ponte Hercílio Luz.

No Vale do Itajaí, os recursos previstos para toda a região são de apenas R$ 58 milhões destinados à recuperação de rodovias, além de outros investimentos no Programa de Recuperação de Pontos Críticos (que para todo o Estado chega a R$ 50 milhões).

O Sul é ainda mais desprestigiado. O maior investimento será em restauração de rodovias, em uma soma de R$ 30,8 milhões.

No Oeste do Estado, o investimento é mais alto do que no Vale e Sul. Do Extremo-Oeste ao Meio-Oeste o investimento em recuperação de vias é de R$116,2 milhões. Isso sem contar com os 90 quilômetros da rodovia SC-468, ligando Chapecó a São Lourenço do Oeste, que serão praticamente refeitos. O presidente do Sindicato do Comércio da Região de Chapecó (Sicom), Ivalberto Tozzo, ainda cobra a retomada do projeto do Contorno Viário Leste para Chapecó, que desviaria o tráfego pesado do centro da cidade.

Na região do Planalto a sensação é de desprestígio histórico. Mas, como é a terra do governador Raimundo Colombo, existe a esperança de que sejam finalizadas obras antigas, como a restauração completa da SC-458, entre Anita Garibaldi a Celso Ramos, e terminar a pavimentação entre Rio Rufino e Urupema.

Mas tanto Colombo quanto o secretário de Estado de Infraestrutura, Valdir Cobalchini, também do interior, sentiram na pele a pressão de gerenciar o Estado fixados na Capital. E foi o que ocorreu com a tentativa de desacelerar os investimentos na Ponte Hercílio Luz. O Consórcio Monumento apresentou o risco de queda da antiga estrutura e, depois da polêmica, o governo acabou prometendo concluí-la até 2014.

— Estamos aqui na Ilha e, muitas vezes, recebemos a pressão de quem está mais perto. Mas temos que ter sempre em mente o desenvolvimento harmonioso e estratégico do Estado. A ideia de buscar investimentos de incentivo cultural para a ponte é justamente para podermos aplicar mais no interior — afirma Cobalchini.

Direcionar para a Capital R$ 23% do valor em obras de infraestrutura do Estado é considerada uma medida necessária na avaliação de lideranças empresarias da cidade. De acordo com o presidente da Associação Comercial e Industrial de Florianópolis (Acif), Doreni Caramori Jr, o investimento se propaga em benefícios para os outros 292 municípios, por se tratar da porta de entrada de Santa Catarina.

— Se Florianópolis fosse escolhida uma das sedes do evento esportivo, traria visitantes para conhecer o Vale do Itajaí e todas as atrações turísticas do interior. Um executivo que vem para o polo metal mecânico de Jaraguá do Sul virá pelo Aeroporto Internacional Hercílio Luz. A Capital presta um serviço ao Estado — observa.

Para Doreni, Florianópolis precisa ainda de mais obras. O presidente da Acif diz que a cidade necessita de um terminal portuário turístico, um túnel entre a Lagoa da Conceição e o bairro Itacorubi, um sistema de transporte marítimo metropolitano da Grande Florianópolis e a quarta ligação Ilha-Continente. Essa travessia o governo prometeu iniciar ainda neste mandato e deverá custar R$ 1 bilhão, mas, pela proposta, ainda bem principiante, será feita por parcerias público-privada.

— O governo precisa saber o que é prioritário. O anterior teve entre as principais metas fazer os acessos a municípios com menos de 10 mil habitantes e deixou para esta gestão a duplicação da SC-401, uma obra que beneficia mais de 100 mil moradores do Norte da Ilha de Santa Catarina — lembra.

Fonte:Diário Catarinense(11/04/2011)



domingo, 10 de abril de 2011

Fraca revista Veja

Comprei a revista Veja para saber mais detalhes sobre o massacre dos alunos no Rio de Janeiro.Fraco conteúdo,só repetiu o que os tele-jornais passaram durante a semana.

sábado, 9 de abril de 2011

Pensamento


"Causar um dano coloca você abaixo do inimigo, vingar-se faz com
que você se iguale a ele, perdoá-lo coloca você acima dele."

Benjamin Franklin

O que foi notícia na semana que passou.

Ginásio em obras desaba em escola

Cobertura cai perto do pátio de colégio no Costa e Silva. Ninguém se feriu

Um barulhão do lado de fora das salas de aula do Colégio Estadual Arnaldo Moreira Douat, no bairro Costa e Silva, deixou alunos e professores de cabelo em pé em Joinville. O susto aconteceu quando a cobertura de um ginásio de esportes em construção desabou, ontem à tarde, perto do pátio principal.

Não havia operários nem estudantes nos arredores da obra na hora em que a estrutura cedeu – o acesso dos alunos ao canteiro é bloqueado por tapumes de madeira. “Foi um barulho enorme. Parece que desabou tudo de uma só vez. Por sorte, ninguém se feriu”, conta o diretor da escola, Juliano Carvalho Bueno.

Em segundos, vigas enormes de concreto vieram abaixo e se partiram ao meio. Armações de ferro foram contorcidas pelo excesso de peso. Paredes de tijolo também caíram como bloquinhos de montar. Toda a estrutura do ginásio ficou comprometida.

Sem saber direito o que havia acontecido, alunos e professores saíram às pressas da sala de aula. Alguns estudantes chegaram a pensar que fosse um terremoto ou uma bomba detonada nos fundos da escola.

O “esqueleto” do ginásio retorcido não deixou dúvidas: as aulas de educação física vão ficar sem quadra de esportes por um bom tempo. O engenheiro responsável pela obra, Marcos Giacomelli, analisou os destroços pouco depois que a estrutura cedeu.

Na avaliação dele, houve falha na etapa de montagem. “Não foi vento, nem problema de estrutura. Um dos tirantes (material que faz a ligação entre vigas) escapou. Isso fez com que o restante da estrutura também ficasse insustentável, como um efeito dominó. É a primeira vez que acontece numa obra minha”, garante Marcos.

O ginásio de 1.009 m² estava em construção desde o ano passado, ao custo de R$ 856.853,42, com recursos do Fundeb. A previsão era de que a obra fosse concluída ainda no segundo semestre deste ano. Conforme o engenheiro responsável, a colocação das vigas terá de recomeçar do zero.

Não há novo prazo para que o ginásio fique pronto. “Uma pena isso o que aconteceu. Esse ginásio é esperado desde 2004”, lamenta o diretor Juliano Bueno. Como o problema na obra não afetou a rotina dos alunos, as aulas seguem normalmente.

Fonte: Jornal A Notícia(07/04/2011)

MAIS DE 100 MIL ACESSOS...

...O FEUDALISMO ATUAL SUPEROU A MARCA DOS 100 MIL ACESSOS...MUITO LEGAL!!!AGRADEÇO SINCERAMENTE AOS AMIGOS QUE CONTRIBUEM COM SEUS COMENTÁRIOS E CRÍTICAS...VALEU!!!

Muito interessante

Clique no link abaixo e assista o desabafo...

Coragem Jornalista fala no ar toda a verdade sobre o carnaval.wmvCoragem Jornalista fala no ar toda a verdade sobre o carnaval.wmv
6525K Baixar

Com todo respeito...

A prioridade deve ser a ampliação do Aeroporto.Mas fiquem tranquilos desportistas que procuram os campos ali do Cubatão.Para o Aeroporto ser ampliado vai demorar muuuuuuuuuuito tempo ainda.

O que é mais importante para Joinville???

Texto do jornalista Roberto Dias Borba indicado pelo amigo Milton Wendel...

Fim do espaço para o lazer no Cubatão

O Aeroporto de Joinville precisa de mais espaço para ampliar a pista e todas suas instalações. Para isso acontecer, devem sumariamente desaparecer os campos do Aviação, Operário, Minerasil, Teco Teco, Clube dos 21 e todo Complexo Schulze. A área tem aproximadamente 50 campos de futebol e futebol suíço. É a região da cidade que concentra o maior espaço para o laser. Nos finais de semana é gente correndo, buscando diversão e oxigenando pulmões. Tudo isso tem prazo para acabar e dar lugar ao progresso. Paulo Roberto Marino, ex-árbitro da Liga Joinvilense de Futebol e atual diretor do Operário, não sabe até quando o clube poderá utilizar seu campo. Ele é uma das vozes que pede para as autoridades resolver a questão sem prejudicar um universo de milhares de pessoas. O esporte está cada vez mais perdendo a concorrência com o progresso. Joinville tem outras alternativas sem trazer prejuízo para uma coletividade.

Fonte:Roberto Dias Borba(05/04/2011)

Colaboração:Milton Wendel

quinta-feira, 7 de abril de 2011

Falta segurança

É triste mas foi preciso 10 crianças morrerem assassinadas para que a população,a imprensa e as autoridades pudessem perceber a violência nas escolas.

quarta-feira, 6 de abril de 2011

TEBALDI VISITA O SINTE

TEBALDI VISITA SINTE E RECEBE REIVINDICAÇÕES

Às vésperas da assembleia geral do Sinte – Sindicato dos Trabalhadores em Educação de Santa Catarina, o secretário de Estado da Educação visitou a sede do sindicato, na manhã desta quarta-feira, quando foi recebido pela diretoria da entidade. “Vocês podem contar comigo como um parceiro, um defensor de suas causas, um porta-voz das necessidades do magistério”, declarou Tebaldi.

Ouviu da professora Alvete Bedin as necessidades da categoria que vão ser discutidas na assembleia desta quinta-feira às 14h no Clube 12. Entre os assuntos discutidos com a categoria estão o piso nacional de salários, em processo de votação no Supremo Tribunal Federal, progressão da carreira, anistia de faltas por participação em assembléias, pagamento em folha suplementar dos casos em que houve erros na confecção da folha do mês passado.

O secretário Marco Tebaldi comprometeu-se a ser um defensor das causas dos professores, porém ponderou que o governo pede 120 dias de prazo para iniciar algumas ações até que o comitê gestor possa definir as políticas de governo.

Fonte:www.toninhoneves.com.br(06/04/2011)

Educação

Reunião é nesta quinta-feira

Atendendo a solicitação do vereador James Schroeder (PDT) e do Promotor da Infância e Juventude, Dr. Sergio Ricardo Justin a Comissão de Educação, da Câmara de Vereadores, reúne-se nesta quinta-feira, às 15h na sede do Legislativo Municipal. Com a participação, ainda, de representantes das Secretarias de Educação Municipal e Estadual, o objetivo é buscar solução para milhares de alunos que estão com dificuldades de matrículas em estabelecimentos das redes em Joinville. O desencontro da grade de ensino entre as duas Secretarias gerou situações que prejudicam estes alunos. Espera-se que deste encontro saia um ajustamento de condutas para que estudantes joinvilenses não percam o ano letivo.

Colaboração:Wilson França

segunda-feira, 4 de abril de 2011

Acordou tarde


O Jec reagiu bem contra o Avaí e manteve um bom futebol contra o Criciúma.Tomara que essa reação não tenha acontecido tarde demais.Será que o Jec não demorou para acordar no Catarinense???

A PALHAÇADA

E aí, meu amigo? Sabes de alguma providência que está sendo tomada para reverter tal situação ou de alguns representantes nossos que estão lutando por nós? É realmente uma palhaçada, aliás, denominar desta forma é até uma desfeita para a arte dos nossos verdadeiros palhaços, esses sim, tão pouco valorizados, são muitas vezes uma válvula de "escape", com o perdão da palavra empregada. Um abraço.

Ivana Maria

domingo, 3 de abril de 2011

Isso virou uma grande palhaçada


A alta do etanol é mais uma prova da irresponsabilidade do governo com os brasileiros.Primeiro incentivou a venda do carro flex e agora não possui etanol para o consumo desses veículos.Aqui em Joinville o etanol chegará nos próximos dias a R$3,00.Isso é uma vergonha.Aumentando o combustível sobe tudo.

Etanol em alta nos postos de combustíveis,publicado no Jornal de Uberaba

Período de entressafra e o aumento de 25% de álcool na gasolina está contribuindo para o aumento nos preços dos combustíveis no país. Os motoristas não estão tendo alternativas nem com os carros flex, pois o álcool está R$ 0,40 mais barato que a gasolina em algumas distribuidoras de combustíveis. E a previsão é que a partir da semana que vem haverá um novo reajuste. A média mínima do preço do álcool é de R$ 2,49 e da gasolina é de R$ 2,80. A máxima do álcool é de R$ 2,60 e da gasolina R$ 2,90.
Desde janeiro o preço do álcool vem subindo que já ultrapassou a margem dos 20% e a gasolina 10%. A justificativa, segundo José Antônio Cunha, diretor Sindicato do Comércio Varejista de Derivados de Petróleo de Minas Gerais (Minaspetro), é que o responsável pelo aumento nos preços dos combustíveis é o álcool. "No campo, o período é de entressafra do produto, o que influencia diretamente o preço da gasolina também, que tem 25% de etanol na composição. Com o preço do álcool a R$ 2,49 a procura caiu em torno de 60% e a situação não deve mudar tão cedo. A alta frequente no preço do álcool preocupa a todos", avalia.
O técnico em informática Fernando Vaz, avalia que o preço do álcool está assustando os motoristas, pois nos últimos dias o aumento nos preços do álcool e gasolina foi constante. "É um absurdo, pois o Brasil produz, e a lógica seria ser vender o produto mais barato e não aumentar. Hoje não está compensando muito fazer pesquisas, pois dependendo da distância o motorista acaba gastando mais combustível", finaliza.
Sandro Neves

sábado, 2 de abril de 2011

Reunião mensal do Conselho local do Costa e Silva

Boa Noite!

Conselho Local de Saúde do Costa e Silva convida a todos para participarem da reunião mensal que será dia 11 de abril às 19:00 na Escola de Educação Básica Arnaldo moreira Douat,segue em anexo a pauta desta reunião.Solicito que os senhores e senhoras divulguem aos seus vizinhos e amigos,pois a presença da comunidade é de extrema importância para o avanço no atendimento aos usuários do SUS.

Cléia Giosole
Presidente do Conselho Local de Saúde do Costa e Silva

Pauta 11042011 CLS CS.docPauta 11042011 CLS CS.doc
1553K Exibir como HTML Baixar

FEUDALISMO ATUAL CONTINUA NA LUTA

Continuamos defendendo a permanência da linha férrea no perímetro urbano de Joinville.Com a alta dos combustíveis e a falta de dinheiro para a construção de binários e novas avenidas,a alternativa mais prática e objetiva é utilizar a ferrovia que atravessa a cidade para o transporte coletivo.Não utilizar a estrada de ferro que já está há vários anos e que foi importantíssima para o desenvolvimento de Joinville é um ato de burrice.A população joinvilense merece que sua história seja preservada e que novas alternativas de transportes sejam implantadas na cidade.O VLT é viável e está ao alcance do poder público em parceria com a iniciativa privada.O que falta é só vontade política.

Juliano Carvalho Bueno,responsável pelo Feudalismo Atual

Lá não se cria

Neymar pensa que a Europa é igual o Brasil,onde suas brincadeiras sem graça são permitidas para satisfazer uma mídia também sem graça.O velho mundo ainda é conservador.Neymar não passa de um ano na Europa.

IMPUNIDADE INSTITUCIONALIZADA

Alguns acontecimentos que foram notícia na semana e que ninguém(ou quase ninguém)percebe a gravidade.Vivemos com certeza a época da impunidade institucionalizada. O mal venceu o bem.

* Pente-fino acha 8 celulares em penitenciária(No Brasil isso é super normal)

*Corpo de recém-nascido é encontrado no Vila Nova(aqui em Joinville) (Aborto é normal no Brasil...e ái de você se defender a vida da criança)


*Garota atropelada por lancha sai de hospital (lancha não é fusca,quem é que pode ter uma lancha no Brasil??? Só rico né!!!)

*Droga vendida no cartão(super normal no Brasil,só falta criar o bolsa-droga)

*Adolescente atropela cinco no Distrito Federal(ele podia atropelar 10 mil.No Brasil bandido-safado menor de idade pode tudo)

* Professor é agredido em sala de aula(professor é agredido,policial é agredido,mãe,pai,avó são agredidos e alguém tá preocupado???)


Importante lembrança:Parte II

A outra sede

E muito menos a Prefeitura de Joinville tem dinheiro para bancar sua parte na construção. O teatro de 1,2 mil pessoas serviria também como sede do Bolshoi. Exatamente como ocorreu com a outra promessa mais antiga de sede para a escola de dança, o espaço a ser projetado por Niemeyer, sonho de Luiz Henrique, o teatro não empolgou muita gente. Nos dois casos, todo mundo sabe que é muito difícil virar realidade a curto prazo.

Fonte:Jefferson Saavedra,Jornal A Notícia(28/03/2011)

Importante lembrança

Um ano depois

Agora em março completou um ano do anúncio do novo teatro de Joinville. Empolgado com o aniversário de dez anos do Bolshoi, o prefeito Carlito Merss fez a promessa. Logo depois da lançamento da obra, apareceu uma discussão sobre estacionamento, onde seria e tal. Nem sinal da obra de R$ 18 milhões iniciar. O governo do Estado aprovou R$ 6 milhões para o teatro, mas “aprovou” no governo anterior. Sabe-se lá quando vai sair.

Fonte: Jefferson Saavedra,Jornal A Notícia(28/03/2011)

sexta-feira, 1 de abril de 2011

JANTAR BENEFICIENTE DA APAE

Jantar Dançante da APAE Joinville: falta uma semana para o evento beneficente

Entidade comemora 46 anos de atividades - Evento será dia 8 de abril com a animação da Pop Band e da dupla Junio e Júlio

Uma das entidades mais respeitadas da assistência social em Joinville, a Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais de Joinville (APAE) completa 46 anos de atividades na maior cidade catarinense no dia 4 de abril próximo. Para comemorar a data e também arrecadar fundos para a manutenção dos serviços de assistência social, saúde e educação, a diretoria da entidade programou um grande Jantar Dançante que será realizado dia 8 de abril (sexta-feira) a partir das 21 horas na Sociedade Glória em Joinville (SC). É a primeira edição de um jantar dançante promovida pela entidade, e a animação é especial com a presença da Pop Band e também da dupla Junio e Júlio. O valor do ingresso por casal é de R$ 80,00. Toda a renda será revertida para as ações sociais da APAE Joinville. O fone de contato para quem quiser adquirir ingressos e ajudar a APAE é (47) 3431.7403.

Assessoria de Comunicação Voluntária – APAE Joinville (SC)

Sítio www.joinville.apaebrasil.org.br

Salvador Neto - Jornalista (MTb/SC 2535 JP)

Celular 47 8859.2204

MSN: salvadorneto9@hotmail.com

Twitter: @Salvador_Neto

Alguém se lembra??? por Milton Wendel

Há cinco anos, nestes primeiros dias de abril, o astronauta brasileiro Marcos Pontes estava a bordo da Estação Espacial Internacional. Aqui na Terra, mais exatamente a leste de Tordesilhas, havia gente rosnando e latindo - e cachorros curiosamente argumentando - contra o que se dizia ser um gasto absurdo "só para plantar uma ridícula semente de feijão".

Chegaram a escrever coisas assim: "...do ponto de vista da ciência, os resultados foram simplesmente ridículos. Seu grande experimento foi plantar feijão no espaço, num recipiente com algodão como fazem as crianças do pré primário."

Havia reitores dizendo isso...

Gostaria de saber o que há de ridículo numa experiência que crianças de pré-primário fazem com curiosidade e interesse. Gostaria de ouvir um reitor de universidade pública brasileira, capitão hereditário de uma cadeira no CNPq, o argumento que demonstra ser ridículo despertar o espírito científico.

Realmente, uma das SETE experiências que Marcos Pontes fez, a bordo da ISS, foi a observação do desenvolvimento de feijão em condições excepcionais de atmosfera e gravidade. Não é uma experiência nova. Ela é refeita todos os anos em todas as escolas básicas pelas crianças que estão começando a desenvolver o espírito científico, na matéria de Ciências. O que há de mal em refazê-la no espaço? Por que o Brasil desdenha o ensino fundamental?

No caso da Missão Centenário, a experiência foi encomendada pela REDE PÚBLICA DE ENSINO FUNDAMENTAL do Município de São José dos Campos, São Paulo, cidade pólo latino americana em tecnologia aeroespacial, sede da EMBRAER, do Instituto Tecnológico da Aeronáutica e de dezenas de indústrias fornecedoras de componentes de alta tecnologia, celeiro das exportações brasileiras com alto valor agregado. Um oásis no Brasil cuja pauta de exportações está sendo reduzida a soja em grão, minério de ferro e fumo em folha.

As nações que dominam tecnologia aeroespacial, todas, já fizeram a experiência da germinação do feijão no espaço. A ISS é a mais complexa e adiantada obra de engenharia já construída pelo homem. Ela já tem a massa de dois Boeing 747 e as dimensões de um campo de futebol. Ela já custou mais de 100 bilhões de dólares. E custou vidas; uma delas a da professora de ensino fundamental Christa McAuliffe, que iria das aulas a partir do espaço e que estava a bordo da Chalenger naquele maldito dia 28 de janeiro de 1986.

Será que algum dos nossos políticos, co-autor deste desastre educacional e deste mar de corrupção que temos no Brasil, dirá que é "ridícula" a idéia de mandar uma professora fundamental ao espaço? E nas origens deste grande projeto multi nacional e multidisciplinar, nas estações Salyut, Skylab e Mir, a experiência da germinação do feijão foi feita, sempre. Por que? Porque é a primeira pergunta que a biologia faz à tecnologia e é por aí que surge o espírito investigativo que leva à ciência.


Quem cuidou da experiência executada por Marcos Pontes, a experiência que no Brasil foi chamada de "ridícula" foi o pessoal da RKK Energia, empresa russo-ucraniana que há décadas se dedica a atividade aeroespacial. Eles colocaram o primeiro ser humano em órbita, eles chegaram com um rover na Lua e trouxeram areia lunar antes dos americanos, eles já penetraram na atmosfera de Vênus, eles mandam na logística orbital porque eles sabem fabricar naves espaciais e os foguetes que lançam estas naves no espaço. Eles colocam em órbita redes de satélites sem os quais não há GPS, nem meteorologia, nem defesa - e eles prezam a experiência da germinação do feijão.

Talvez por estas coisas os ucranianos e russos exportem tecnologia aeroespacial e o Brasil só exporta carne de porco, soja em grão, minério de ferro e folha de fumo... Aliás, o Brasil também exporta um pouco de tecnologia: os aviões da Embraer - quarto item da pauta de exportações brasileiras com cerca de 4 bilhões de dólares de receita anual. Embraer que, aliás é da comunidade de São Jose dos Campos, uma comunidade tão adiantada, em termos de Brasil, que até já proporcionou às suas crianças fazerem a experiência de germinação do feijão no espaço.