segunda-feira, 31 de maio de 2010

A Torre das Olimpíadas de 2016


Localizada na ilha de Cotonduba que, além de ter a função de torre de observação,

se torne num símbolo de boas-vindas para quem chegar ao Rio de Janeiro por via aérea ou marítima, uma vez que esta será a cidade anfitriã dos Jogos Olímpicos de 2016.

A sua concepção permite-lhe aproveitar a energia solar diurna através de painés

localizados ao nível do solo, ao mesmo tempo que a energia excessiva produzida

é canalizada para bombear água do mar pelo interior da torre, produzindo um efeito

de queda de água no exterior.

Esta água é simultaneamente reaproveitada através de turbinas com o objetivo de

produzir energia durante o período noturno.

Projetada pelo gabinete RAFAA, sediado em Zurique, na Suíça,

no piso térreo. Um elevador conduzirá os visitantes a vários observatórios, assim como a uma plataforma para a prática de bungee jumping de água gerada por todo o sistema que integra a Solar City Tower, tornando-a um ponto de referência dos Jogos Olímpicos de 2016 e da cidade do Rio de Janeiro.

Paulo Curvello

Contraponto...muito bom

O programa Contraponto da TV Brasil Esperança estava ótimo ontem a noite.O secretário Márcio Florêncio respondeu a todas indagações e não se intimidou com os entrevistadores...Mostrou-se coerente e realmente fez uma grande defesa da administração petista em Joinville.

A vida dá muitas voltas



A vida dá muitas voltas
21 anos atrás, na casa de uma tia, na África
Hoje, na sala mais poderosa do mundo...
As atitudes movem as pessoas por qualquer caminho.

Colaboração:Dalva

PDT catarinense convida:

sábado, 29 de maio de 2010

Situação preocupante

Dói no bolso

Alta carga tributária faz brasileiro desembolsar muito mais pelos mesmos produtos que são vendidos também em outros países. Taxação excessiva pode atrapalhar meta de crescimento previsto para a economia em 2010

O tão cobiçado celular iPhone 3GS 16 GB, da Apple, é vendido nos Estados Unidos por US$ 97 (R$ 176). Na melhor das hipóteses, chega às lojas brasileiras por um preço três vezes mais alto. Com o Corolla, da Toyota, o carro mais vendido no mundo, a conta é parecida.

E além de pagarmos mais pelos produtos, ganhamos menos, o que compromete o consumo. O chamado Custo Brasil é a pedra no sapato do desenvolvimento e, se não for retirada ou diminuída, pode atrapalhar a caminhada pelo crescimento de 6% do PIB previsto para este ano.

Para o trabalhador brasileiro, o ano começou no sábado. Pelo menos, para o bolso. Se todos os tributos federais, estaduais e municipais fossem pagos de uma só vez, e sem nenhum outro gasto, sexta-feira teria sido o último dia de trabalho para zerar essa fatura.

Mas não é só a carga tributária que corrói os rendimentos do cidadão. Burocracia, falta de infraestrutura, ineficiência do serviço público, valorização do real, concentração de empresas num mesmo setor e altas taxas de importação são outros fatores que compõem o tal Custo Brasil, que faz com que produtos sejam muito mais caros aqui, em comparação outros países.

No caso dos carros, o Nano, da indiana Tata Motors, é considerado o mais barato do mundo. Naquele país, custa US$ 2,1 mil (R$ 4,5 mil). Se fosse vendido no Brasil, custaria três vezes mais: R$ 14,5 mil. O cálculo foi feito pelo professor Francisco Barone, da FGV, em 2009. O preço é menor do que o do carro mais barato vendido no país, o Uno Mille 2011, que sai por R$ 22,6 mil.

A classe média é a mais prejudicada – gasta 42,94% da renda bruta em pagamento de impostos, contra 38,48% dos mais pobres e 41,63% dos mais ricos. Os dados são do Instituto Brasileiro de Planejamento Tributário (IBPT).

Segundo o presidente do IBPT, João Eloi Olenike, o sistema tributário brasileiro dificulta a formação de patrimônio. Ele compara com os EUA e a União Europeia, onde a taxação não incide tanto sobre o consumo e sim sobre o lucro e o patrimônio. A lógica é deixar fazer a riqueza para depois tributar. No Brasil, mal se permite prosperar. Além de onerar o consumo, tributa-se o faturamento, que não é lucro, e o salário, que não é renda, no sentido de investimento.

Outro problema é a aplicação dos recursos. Estudo do movimento Brasil Eficiente mostra que desde a Constituição de 1988, o Brasil multiplicou em oito vezes os gastos assistenciais e ampliou apenas 0,9 vezes os recursos para a saúde e 0,4 os para investimentos.

alicia.alao@diario.com.br

ALÍCIA ALÃO

Fonte: Jornal Diário Catarinense(30/05/2010)

Agradecimentos aos amigos de...

...Curitiba,Balneário Camboriú,Florianópolis,Jaraguá do Sul,Paranaguá,Blumenau,São Bento do Sul,Criciúma,São Paulo,Rio de Janeiro,Fortaleza,Toledo,Cascavel,Pomerode,Itajaí,de Portugal,da Dinamarca,dos Estados Unidos e claro a galera aqui de Joinville que sempre estão acompanhando os comentários,opiniões e artigos que são publicados aqui no Feudalismo Atual...ok!!!

Made in Joinville


Pensamento

"O fracasso deveria ser nosso professor, não nosso coveiro. Fracasso é adiamento, não derrota. É um desvio temporário, não um beco sem saída. Fracasso é algo que nós só podemos evitar não dizendo nada, não fazendo nada, e não sendo nada." (Denis Waitley)

Um belo texto...Leia sem pressa,ok!!!

A LUTA CONTRA A VIOLÊNCIA E O TERROR ,por Nagib Anderáos Neto*

A paz volta a ser o tema preferido na perspectiva de grandes convulsões sociais que são a culminação de um processo de violências, agressões e incompreensões que se vêm somando através de um longo tempo.
E o que dizer da guerra que se trava a todo o dia, a toda a hora, no cenário da política, das relações humanas e familiares?
A outra guerra, a da mídia e a das manchetes dos jornais ¾ que passam a vender mais nos tempos de grandes crises ¾ não é mais que o resultado daquela, microscópica e quotidiana.
Deus não tem nada a ver com essas guerras; convida-nos a refletir sobre as causas de tantos desentendimentos. O Deus único, acima de qualquer ideologia ou crença, que deixou impressa nos corações e mentes humanas a sagrada inscrição da evolução e da fraternidade.
O que fazer para evitar catástrofes sociais iminentes?
Não podemos ficar indiferentes ao sofrimento dos outros e à barbárie; às milhares de crianças órfãs e aos lares dilacerados; às políticas desumanas que jogam seres humanos contra si próprios.
Deveremos seguir lutando pelo direito de pensar com liberdade para não converter os nossos filhos em autômatos, em selvagens, em animais incapazes de pensar e de valorizar a vida humana como algo sagrado. Esta animalização é a irracionalidade, a anulação de toda a possibilidade de evolução, a negação da civilização.
As liberdades que vamos conquistando têm servido para que facínoras e assassinos vivam entre nós com “liberdade“ para nos atacar e destruir estas conquistas. Devemos ter sido ingênuos ao tratar, igualmente, bandidos e pais-de-família. O paradoxo liberal tem dado munição aos inimigos da liberdade em toda a parte do mundo dito livre.
A verdadeira liberdade é a de pensar. Enquanto estivermos presos a preconceitos seculares que nos têm dividido em raças, credos e ideologias, seremos escravos destas idéias retrógradas na ilusão de um liberalismo que se volta contra nós e nossas famílias como as bombas-assassinas a cair por todas as partes.
O que é, afinal, o terror?
Não são terroristas os que assaltam nas esquinas? Não são terroristas os que seqüestram jovens inocentes e pais-de-família? Os que invadem a propriedade alheia? Os que, com vestimenta de polícia, achacam e intimidam? Ou os que, investidos em cargos públicos, dilapidam o tesouro nacional? Os que ameaçam e fazem chantagem?
Não são terroristas os que amedrontam as crianças com castigos, mentiras, cenas deprimentes e violências?
O terror é um estado de grande pavor ou apreensão, grande medo ou susto. O terrorismo é o modo de coagir, ameaçar as pessoas impondo-lhes a vontade pelo uso sistemático do temor.
Como se vê, o terror está presente em muitas partes e todos nós temos a oportunidade e a possibilidade de combatê-lo desde aqui, deste país sul-americano duvidosamente pacato.
A pobreza disseminada pelo mundo tem gerado uma insatisfação global habilmente manipulada por déspotas que insuflam o ódio contra o mundo desenvolvido e dito livre, e justificada pela tergiversação religiosa que maldosamente coloca Deus na linha de frente de cruzadas suicidas.
Deus quer a vida, o entendimento e a harmonia. Está presente em cada criatura humana que merece de seu semelhante o respeito e a consideração que cada um deve a si mesmo e à Grande inteligência imanente à Sua Obra.
Onde se gera a violência? Qual a sua origem? Qual a sua raiz? Estaria apenas presente nos atos bárbaros da delinqüência e nas agressões incontroladas que nações desferem sobre nações? Não estaria presente em todo o lugar, manifestando-se nas formas mais sutis? Não são os próprios pais que, muitas vezes, repreendem seus filhos com uma manifesta violência impressa nas palavras, nos gestos e em inomináveis agressões? Não são os próprios meios de comunicação que transmitem, diariamente, uma violência incontida para as crianças que absorvem estes pensamentos agressivos através de desenhos animados, filmes e telenovelas que são um péssimo exemplo para aquelas mentes indefesas, incapazes de desligar a caixa de surpresas desagradáveis. Não estaria presente nos campos de batalha que se transformaram as quadras esportivas onde os times digladiam-se raivosamente em nome de uma bandeira que pode não ter significado algum? Ou nas esquinas, nos semáforos, no trânsito alucinado das grandes cidades?
A violência está em todas as partes porque está em todas as mentes; e ali seria necessário combatê-la.
Educar uma criança para a vida, mais do que prepará-la para o vestibular, seria prepará-la mentalmente; preparar os pensamentos que deveriam habitar e preservar esta mente de agressões externas e preservá-la de ser uma geradora de pensamentos agressivos. A verdadeira educação é a mental, a que permite aos seres conhecer este ambiente e utilizá-lo na criação de idéias e pensamentos que tenham real utilidade para o seu semelhante e na técnica de combater os pensamentos violentos e dissolventes que distanciam o ser humano de seus semelhantes e de Deus.
No clima de grande violência que presenciamos, as autoridades judiciais e policiais devem ser chamadas para as necessárias medidas emergenciais; no entanto, há que convocar os educadores, para que as gerações futuras possam ser preparadas e orientadas no sentido de uma postura mental mais humana e mais pacífica.

*Nagib Anderáos Neto mailto:Netoneto.nagib@gmail.com

http://www.nagibanderaos.com.br/

E os 40 milhões do BNDS ???


...Ainda tem gente que acredita nisso??? Bem,tem gente que acredita em gnomos,né!!!

Não sabem a força que tem

...Se os empresários de Joinville,Jaraguá do Sul e Blumenau,só como exemplo...se reunissem e falassem assim: Queremos agora a duplicação da BR 280 duvido que em junho não começaria a obra.

O resto que se dane

Os meus negócios indo bem o resto que se dane...Se hoje Joinville está parada no tempo,é por que o empresariado local se contentou com migalhas.

O povo no geral quer...

...Quer que a saúde pública realmente funcione com qualidade...
...Quer um transporte público de qualidade...
...Quer mais escolas...e etc

Nós queremos isso aqui...

O empresário quer menos impostos,mais energia,mais dinheiro,etc...resumindo:tudo que venha a ajudar o crescimento de sua empresa...o que é justo mas não é o suficiente.

Demandas do empresário joinvilense X demanda do povo de Joinville

Aqui em Joinville valorizamos muito o discurso empresarial...Claro,Joinville tem grandes empresas,mas poucas ainda administradas pelas tradicionais famílias da cidade...Mas um pequeno detalhe que passa despercebido da maioria da população são as demandas da cidade...Na maioria esmagadora das vezes,as reinvidicações da classe empresarial são consideradas as de toda população da cidade...o que na verdade não é...(continua)

sexta-feira, 28 de maio de 2010

Quem ganha é a oposição...

...É tudo o que a oposição ao PT (principalmente ao prefeito Carlito) queria...Um abacaxi como esse da Busscar beneficia com certeza os candidatos opositores ao governo municipal e federal que se promovem através da crise da empresa de Joinville...Aliás,quem não tiraria proveito político de uma situação como essa,né???

Está faltando coerência...

...Sim,os petistas tentam explicar a situação da Busscar...mas a população não aceita...Imagine se o PSDB ou o DEM estivessem administrando Joinville e o Brasil...Era CUT,PT e Cia...nas ruas da cidade.

Quem perde é o PT...

...Sim,o desgaste é grande para cima do PT...O partido dos trabalhadores está caindo no conceito da classe trabalhadora de Joinville...Nesse ponto a população é implacável e com certeza dará o recado nas urnas.

Parcerias para a empresa

Muitas empresas tem interesse em investir na Busscar.Essa seria uma das soluções encontradas para salvar a empresa joinvilense.

Sinto realmente pena...

...É dos trabalhadores da Busscar...mas sejamos sinceros...O governo federal já ajudou a Busscar alguns anos atrás...Tendo que ajudar de novo,mostra que alguma coisa está errada na forma de administrar a empresa.

Classe empresarial de Joinville...

...Estão quietos...Não assisti,ouvi ou li nenhuma manifestação de solidariedade da classe empresarial de Joinville em relação a crise da Busscar.

Administradores da Busscar...

...Infelizmente deixaram a empresa chegar nessa penúria.

Trabalhadores da Busscar...

...De parabéns,lutando pela empresa e claro,pela manutenção de seus empregos.

Questão religiosa

Fiquei sabendo que a religião está interferindo na administração de uma conhecida empresa de Joinville...Esse seria um dos motivos da empresa estar em situação crítica.

Que coisa horrorosa!!!

Colaboração:Jair Nunes

Lula o analfabeto,por Pedro R. Lima*

É pouco ou quer mais?>
>
> FHC, o farol, o sociólogo, entende tanto de sociologia quanto o
>
> ex-governador de São Paulo e candidato, José Serra, entende de economia.
>
> Lula, que não entende de sociologia, levou mais 50 milhões de miseráveis
>
> e pobres à condição de consumidores; que não entende de economia, pagou
>
> as contas de FHC, zerou a dívida com o FMI e ainda empresta algum aos
>
> ricos.
>
> Lula, "o analfabeto", não privatizou as estatais, como fez o FHC, e as
>
> fortaleceu, tanto que hoje a Petrobrás é a 2ª maior empresa de Petróleo
>
> do mundo e caminhando para ser a 1ª.
>
> Os tucanos, capitaneados pelo FHC e pelos ex-governadores José Serra e
>
> Aécio Neves, querem por que querem voltar ao poder, para doarem aos
>
> grandes amigos ("Mui Amigos") empresários, o Banco do Brasil, Caixa
>
> Econômica Federal, Petrobrás, Eletrobrás, BNDS, etc...
>
> Lula, o “analfabeto”, que não entende de educação, criou mais escolas e
>
> universidades que seus antecessores juntos, e ainda criou o PRÓ-UNI, que
>
> leva o filho do pobre à universidade.
>
> Lula, que não entende de finanças nem de contas públicas, elevou o
>
> salário mínimo de 64 para quase 300 dólares, e não quebrou a previdência
>
> como queria FHC.
>
> Lula, que não entende de psicologia, levantou o moral da nação e disse
>
> que o Brasil está melhor que o mundo. Embora o PIG - Partido da Imprensa
>
> Golpista, liderados pela Organizações Globo, Grupo Folha e Grupo Abril
>
> que entende de tudo, diga que não.
>
> Lula, que não entende de engenharia, nem de mecânica, nem de nada,
>
> reabilitou o Proálcool, acreditou no biodiesel e levou o país à liderança
>
> mundial de combustíveis renováveis.
>
> Lula, que não entende de política, mudou os paradigmas mundiais e colocou
>
> o Brasil na liderança dos países emergentes, passou a ser respeitado e
>
> enterrou o G-8.
>
> Lula, que não entende de política externa nem de conciliação, pois foi
>
> sindicalista brucutu, mandou às favas a ALCA, olhou para os parceiros do
>
> sul, especialmente para os vizinhos da América Latina, onde exerce
>
> liderança absoluta sem ser imperialista.
>
> Lula, que não entende de mulher nem de negro, colocou o primeiro negro no
>
> Supremo Tribunal Federal (Ministro Joaquim Barbosa, desmoralizado pelos
>
> brancos de olhos azuis), uma mulher no cargo de ministra da Casa Civil.
>
> Lula, que não entende de etiqueta, sentou ao lado da rainha e afrontou
>
> nossa fidalguia branca de lentes azuis.
>
> Lula, que não entende de desenvolvimento, nunca ouviu falar de Keynes,
>
> criou o PAC, antes mesmo que o mundo inteiro dissesse que é hora de o
>
> Estado investir, e hoje o PAC é um amortecedor da crise.
>
> Lula, que não entende de crise, mandou baixar o IPI e levou a indústria
>
> automobilística a bater recorde de produção e vendas.
>
> Lula, que não entende de português nem de outra língua, tem fluência
>
> entre os líderes mundiais, é respeitado e citado entre as pessoas mais
>
> poderosas e influentes no mundo atual. Foi eleito o homem do ano de2009,
>
> e é favorito para ganhar o Premio Nobel da Paz em 2010.
>
> Lula, que não entende de respeito a seus pares, pois é um brucutu, já
>
> tinha empatia e relação direta com Bush - notada até pela imprensa
>
> americana - e agora tem a mesma empatia com Obama.
>
> Lula, que não entende nada de sindicato, pois era apenas um agitador, é
>
> amigo do tal John Sweeny e entra na Casa Branca com credencial de
>
> negociador, lá, nos "States".
>
> Lula, que não entende de Geografia, pois não sabe interpretar um mapa, é
>
> ator da mudança geopolítica das Américas e do mundo.
>
> Lula, que não entende nada de diplomacia internacional, pois nunca estará
>
> preparado, age com sabedoria em todas as frentes e se torna interlocutor
>
> universal.
>
> Lula, que não entende nada de História, pois é apenas um locutor de
>
> bravatas, faz história e será lembrado por um grande legado, dentro e
>
> fora do Brasil.
>
> Lula, que não entende nada de conflitos armados nem de guerra, pois é um
>
> pacifista ingênuo, já é cotado pelos Palestinos para dialogar com Israel.
>
>
> Lula, que não entende nada de nada, de longe é o melhor que todos os
>
> outros. Tem uma aprovação popular de quase 85% dos brasileiros.
>
> +-170.000.000 (cento e setenta milhões) de brasileiros aprovam o seu
>
> governo.
>
> Pense, o que este homem faria, se entendesse de alguma coisa?>
>
* Pedro R. Lima, professor de economia da UERJ

Colaboração:Werner Leber(dade)

Divulgação do blog do Milton Wendel

Oi Juliano.

Eu tenho uma coluna diária neste blog aqui: http://eternosaprendizes.com/nao-ha-dia-sem-historia/ . É um blog de ciência e astronomia e eu tenho a parte de aventura, física, astronáutica, salto de vara, canoagem, tudo que represente a odisséia do Hommo sapiens tentando tornar-se pássaro, peixe, lagosta ou até astronauta.

Dê uma olhada. Sugestões são bem vindas.

Abraço.

Milton Wendel

quarta-feira, 26 de maio de 2010

Destruição da praia de Armação(Florianópolis)

O sonho de morar de frente para o mar está chegando ao fim para os moradores e veranistas da praia de Armação em Florianópolis...A força das ondas está modificando completamente a conhecida praia do sul da ilha...Tudo literalmente está sendo levado pelas águas...Anos e anos de investimentos estão desaparecendo do mapa da Ilha de Santa Catarina.

Convite da Prefeitura de Joinville

Isso me tocou,por Marcello Dalla Vechia

Marx: o Estado é o balcão de negócios da burguesia.
Buenas
Vechia

Polêmica na astronomia brasileira

A Astronomia brasileira, um setor basicamente subordinado aos ministérios da Ciência e Tecnologia e da Educação, que engloba duas escolas superiores em todo o País e menos de mil astrônomos, está discutindo se entra, ou não, de sócio no gigantesco telescópio de 42 metros de diâmetro (E-ELT) que a ESO - European Organisation for Astronomical Research in the Southern Hemisphere - está construindo a noroeste de Antofagasta, no Chile.

O custo imediato de entrar na empreitada, ao lado das 14 nações européias que participam do ESO e que estão construindo o E-ELT, é de 130 milhões de euros e cada anuidade será de 13,6 milhões de euros. É aí que começa a discórdia. Só para comparação, o orçamento anual do programa aeroespacial brasileiro é de 125 milhões de dólares. Não existe um orçamento brasileiro específico para astronomia. Mas pode ser estimado. O Observatório Nacional tem um orçamento de 8,2 milhões de reais (2009). As demais entidades funcionam subordinadas a universidades. O total dos investimentos anuais do Brasil em Astronomia seguramente não supera 30 milhões de reais.

Os que defendem a entrada do Brasil no novo telescópio E-ELT, alegam que o investimento é pequeno diante do retorno que trará a médio e longo prazo. Os que discordam, mostram a disparidade entre o que o Brasil investe na educação de base, também para a formação de uma "massa crítica" em astronomia, e o que se quer investir numa iniciativa de ponta - e questionam se o Brasil tem contingente solicitando tal investimento.

O Brasil já é socio de dois telescópios no Chile. O SOAR e o Gemini Sul, ambos em Cerro Pachón, mais ao Sul, perto de Santiago. O SOAR é um telescópio em que o Brasil participa com as nações da comunidade britânica, mais Argentina, Chile e EUA. O Gemini Sul é uma parceria entre EUA e Brasil e faz dupla com o Gemini Norte, situado no pico Mauna Kea, Hawai. Nos dois, a participação brasileira ainda não ocupa todos os horários de que dispõe. Os defensores do novo investimento citam deficiências nos dois telescópios, o outro lado desmente e observa que eles ainda estão na fase de adaptação. Há ainda um outro argumento: o de que o super grande telescópio ainda não foi construido e a previsão de que ele funcione perfeitamente bem é só uma previsão.

Os defensores da participação do Brasil no E-ELT apregoam a possibilidade de construtoras brasileiras participarem na obra civil de construção do telescópio. Os contrários lembram que isto não constitui investimento em educação ou astronomia. E que as licitações para a obra não descem na minúcia de privilegiar empresas de paises consortes do projeto. Os defensores do investimento dizem que industrias brasileiras poderão participar, também, do fornecimento de componentes para o telescópio em si, o que seria de fato um fator de desenvolvimento da Astronomia brasileira. Os contrários lembram que o Brasil saiu da ISS (International Space Station) porque as empresas brasileiras que se comprometeram a fornecer peças para a estação, não conseguiram cumprir os contratos.

A polêmica está aberta. Os que defendem a entrada do Brasil, têm pressa, porque querem conseguir ainda este ano a possibilidade de participação das empreiteiras brasileiras na obra (Queiroz Galvão e OAZ estão envolvidas na manobra).

Mais informações:

Astronomia do Brasil olha para o futuro - http://www.estadao.com.br/estadaodehoje/20100516/not_imp552418,0.php

"Indústria brasileira poderia fabricar parte do telescópio gigante" - http://www.estadao.com.br/estadaodehoje/20100516/not_imp552410,0.php

Colaboração:Milton Wendel

Supertelescópio


O telescópio que o ESO está construindo em Cerro Amazones, Chile, terá um espelho com 42 metros de diâmetro.

Colaboração:Milton Wendel(sempre ligado!!!)

Indústria sem chaminé???

Turismo para desenvolver a economia??? De onde tiraram isso???

"Entretanto, a economia(grega) não conseguiu decolar, vivendo na miragem da indústria do turismo, uma das mais frágeis do universo capitalista".

Luís Carlos Lopes

A crise grega

Os maiores credores das dívidas gregas são os mesmos que agora querem financiar a solução para crise. Portanto, o dinheiro dado por uma mão será recolhido pela outra. Bancos europeus, sobretudo alemães e franceses, figuram entre os que seriam mais afetados pelo calote.

Luís Carlos Lopes*

É um belo texto...Vale a pela lê-lo até o final

A crise grega

Por Luis Carlos Lopes*

O que está ocorrendo com a Grécia e ameaça, por enquanto, repetir-se na península ibérica pode ter várias interpretações. As mídias de massa têm sugerido a pecha de gastadores e caloteiros aos primos pobres da União Européia. Dizem que o perigo de contágio é imenso, tratando da bola da vez, preconceituosamente, como um corpo estranho em um universo sem maiores problemas. Vociferam que a crise foi criada por eles, ‘esquecendo’ que o mundo dos negócios está em crise planetária, desde o ano passado.

Os bilhões de euros emprestados aos gregos podem parecer uma nova espécie de filantropia internacional, onde os países mais ricos ‘socorrem’ os pobres, livrando-os da catástrofe. Bombas de fumaça e de efeito moral, de natureza midiática, logo, simbólicas, foram lançadas para impedir o acesso público a algumas verdades essenciais. As grandes mídias, por razões conhecidas, não tem o menor interesse em deixar claro o que está ocorrendo.

Os maiores credores das dívidas gregas são os mesmos que agora querem financiar a solução para crise. Portanto, o dinheiro dado por uma mão será recolhido pela outra. Bancos europeus, sobretudo alemães e franceses, figuram entre os que seriam mais afetados pelo calote. Para pagar os novos empréstimos terá que ser feito o arrocho, diminuindo salários, pensões e outros direitos sociais. Obviamente, que isto aumentará o desemprego e a penúria social em um país tragicamente marcado por grandes desigualdades.

A história da Grécia moderna é a da subordinação econômica e política aos países mais ricos da Europa e aos EUA. A longa tradição de resistência dos gregos, que incluiu anos de guerrilha, desde a época da Segunda Guerra, onde eles lutaram contra os ocupantes alemães e a classe dominante interna, acabou chegando a uma ditadura sanguinária – a dos Coronéis – que equiparou o país aos casos longos e dramáticos de Portugal e da Espanha. O retorno à democracia formal dos três países (1974-1975) foi muito importante para a América Latina, inspirando e reforçando a luta pelo fim de suas ditaduras militares.

A democracia grega voltou há muitos anos. Entretanto, a economia não conseguiu decolar, vivendo na miragem da indústria do turismo, uma das mais frágeis do universo capitalista. O capitalismo de hoje está com muitos problemas, em suas crises cíclicas. Os efeitos mais graves desta vêm ocorrendo nas economias mais fracas e sem maior acumulação. A exuberância da natureza local e a importância da história e da cultura grega para todo mundo não foram suficientes para garantir aos gregos uma vida digna sem maiores sobressaltos. Logo, o que se vive agora tem um percurso bem anterior a atual crise.

O foco das mídias tem sido a agitação de rua dos gregos furiosos com a desorganização de suas vidas privadas e do caos em seu país. Parece que os deuses desceram do monte Olimpo, personificados nos jovens morenos de lá, lançando seus raios e clamando por respeito. A reação popular vem sendo demonizada e a grande mídia quase diz: Por que eles não ficam quietos, aceitando o destino que lhe foi imposto? Faltaria, segundo estas mesmas fontes conservadoras, ordem e respeito aos poderes constituídos. Deve-se esperar que os de cima resolvam e digam o que eles devem fazer de suas vidas.

Percebe-se que o governo local está desmoralizado, fraco e incapaz de buscar alternativas que contentem seus governados. Curvou-se frente ao poder que vem de fora e pouco se importa com os problemas do povo. Para receber os empréstimos, os governantes do país devem fazer o que os mestres estrangeiros e locais mandarem, e uma de suas tarefas é a de impedir que exista maior resistência. Estão curvados e sem maior legitimidade. Ninguém sabe ainda o que poderá ocorrer em tal situação. Contudo, as relações da Grécia, Portugal e Espanha com o resto da Europa jamais serão as mesmas.


(*) Luís Carlos Lopes é professor e escritor.

terça-feira, 25 de maio de 2010

Mino Carta: mídia espelha a submissão da nossa elite




Ao ler os jornalões na manhã de segunda 17, dos editoriais aos textos ditos jornalísticos, sem omitir as colunas, sobretudo as de O Globo, me atrevi a perguntar aos meus perplexos botões se Lula não seria um agente, ocidental e duplo, a serviço do Irã. Limitaram-se a responder soturnamente com uma frase de Raymundo Faoro: “A elite brasileira é entreguista”.

Entendi a mensagem. A elite brasileira aceita com impávida resignação o papel reservado ao País há quase um século, de súdito do Império. Antes, foi de outros. Súdito por séculos, embora graúdo por causa de suas dimensões e infindas potencialidades, destacado dentro do quintal latino-americano. Mas subordinado, sempre e sempre, às vontades do mais forte.

Para citar eventos recentíssi mos, me vem à mente a foto de Fernando Henrique Cardoso, postado dois degraus abaixo de Bill Clinton, que lhe apoia as mãos enormes sobre os ombros, em sinal de tolerante proteção e imponência inescapável. O americano sorri, condescendente. O brasileiro gargalha. O presidente que atrelou o Brasil ao mando neoliberal e o quebrou três vezes revela um misto de lisonja e encantamento servil. A alegria de ser notado. Admitido no clube dos senhores, por um escasso instante.

Não pretendo aqui celebrar o êxito da missão de Lula e Erdogan. Sei apenas que em país nenhum do mundo democrático um presidente disposto a buscar o caminho da paz não contaria, ao menos, com o respeito da mídia. Aqui não. Em perfeita sintonia, o jornalismo pátrio enxerga no presidente da República, um ex-metalúrgico que ousou demais, o surfista do exibicionismo, o devoto da autopromoção a beirar o ridículo. Falamos, porém, é do chefe do Estado e do governo do Brasil. Do nosso país. E a esperança da mídia é que se enrede em equívocos e desatinos.

Não há entidade, instituição, setor, capaz de representar de forma mais eficaz a elite brasileira do que a nossa mídia. Desta nata, creme do creme, ela é, de resto, o rosto explícito. E a elite brasileira fica a cada dia mais anacrônica, como a Igreja do papa Ratzinger. Recusa-se a entender que o tempo passa, ou melhor, galopa. Tudo muda, ainda que nem sempre a galope. No entanto, o partido da mídia nativa insiste nos vezos de antanho, e se arma, compacto, diante daquilo que considera risco comum. Agora, contra a continuidade de Lula por meio de Dilma.

Imaginemos o que teriam estampado os jornalões se na manhã da segunda 17, em lugar de Lula, o presidente FHC tivesse passado por Teerã? Ele, ou, se quiserem, uma neoudenista qualquer? Verifiquem os leitores as reações midiáticas à fala de Marta Suplicy a respeito de Fernando Gabeira, um dos sequestradores do emb aixador dos Estados Unidos em 1969. Disse a ex-prefeita de São Paulo: por que só falam da “ex-guerrilheira” Dilma, e não dele, o sequestrador?

A pergunta é cabível, conquanto Gabeira tenha se bandeado para o outro lado enquanto Dilma está longe de se envergonhar do seu passado de resistência à ditadura, disposta a aderir a uma luta armada da qual, de fato, nunca participou ao vivo. Nada disso impede que a chamem de guerrilheira, quando não terrorista. Quanto a Gabeira, Marta não teria lhe atribuído o papel exato que de fato desempenhou, mas no sequestro esteve tão envolvido a ponto de alugar o apartamento onde o sequestrado ficaria aprisionado. E com os demais implicados foi desterrado pela ditadura.

Por que não catalogá-lo, como se faz com Dilma? Ocorre que o candidato ao governo do Rio de Janeiro perpetrou outra adesão. Ficou na oposição a Lula, primeiro alvo antes de sua candidata. Cabe outro pensamento: em qual país do mundo democrático a mídia se afinaria em torno de uma posição única ao atirar contra um único alvo? Só no Brasil, onde os profissionais do jornalismo chamam os patrões de colegas.

Até que ponto o fenômeno atual repete outros tantos do passado, ou, quem sabe, acrescenta uma pedra à construção do monumento? A verificar, no decorrer do período. Vale, contudo, anotar o comportamento dos jornalões em relação às pesquisas eleitorais. Os números do Vox Populi e da Sensus, a exibirem, na melhor das hipóteses para os neoudenistas, um empate técnico entre candidatos, somem das manchetes para ganhar algum modesto recanto das páginas internas.

Recôndito espaço. Ao mesmo tempo Lula, pela enésima vez, é condenado sem apelação ao praticar uma política exterior independente em relação aos interesses do Império. Recomenda-se cuidado: a apelação vitoriosa ameaça vir das urnas.

Colaboração:Werner Leber

Gasolina continua cara...segundo Gilberto

Florianópolis
Preço normal: R$ 2,59
Preço com desconto: R$ 1,21

Joinville
Preço normal: 2,4999
Preço com desconto: R$ 1,499

Lages
Preço normal: R$ 2,678
Preço com desconto: R$ 1,478

Já que é sem imposto porque a nossa gasolina é a mais cara na promoção......alguém me explica.Joinville fica uns 180 Km de Florianópolis e uns 300 Km de Lages, por lógica o de Lages teria que ser mais cara.

Portas Abertas em Brasília

Não faz sentido uma comitiva com 50 ônibus ir até Brasília para pressionar pela liberação de dinheiro junto ao BNDES para a Busscar.

Basta ir até a Prefeitura Municipal de Joinville e falar com o prefeito do PT.

Ele disse inúmeras vezes na ocasião das eleições, que as portas do Governo Federal também do PT, estariam escancaradas para as solicitações de Joinville caso ele fosse eleito.

Então, o que houve? Ele não foi eleito? Foram às portas que se fecharam ou nunca estiveram abertas?

Paulo Curvello

curvell@terra.com.br

segunda-feira, 24 de maio de 2010

Fábio Dalonso quer a Assembléia Legislativa

Fábio Dalonso(PSDB) não quis saber do BADESC...Prefere concorrer a deputado estadual...Mas o convite para assumir o banco de fomento catarinense veio só agora??? Mais do que nunca,Dalonso provou que quer ir para Florianópolis em 2011.

domingo, 23 de maio de 2010

Toureiro sobrevive a cornada que lhe saiu pela boca


O toureiro espanhol Julio Aparicio foi gravemente ferido na sexta-feira, na praça de touros de Las Ventas, em Madrid, com uma cornada que entrou pelo pescoço e saiu pela boca.

Aparicio foi operado pela segunda vez,no sábado, no hospital 12 de Octubre, na capital espanhola, depois de ter passado por uma cirurgia de urgência na enfermaria da praça de touros.

Fonte:Jornal de Notícias

França ou Holanda



Uma dessas duas seleções será a campeã da Copa de 2010 na minha opinião.

Etanol a R$1,29...só ali no Paraná

Até quando a população catarinense ficará calada em relação ao preço dos combustíveis praticados aqui em nosso estado??? A diferença é gritante...O mesmo etanol ali de Curitiba custa aqui em Joinville R$0,50 a mais...Isso é um roubo,isso é uma vergonha...Sem esquecer do efeito dominó na economia...Tudo é repassado para o consumidor final...Por tudo isso...o custo de vida no Paraná é mais baixo que em Santa Catarina e muitos joinvilenses ainda se dirigem a capital paranaense para fazerem compras.

Assassinato de ambientalista

No dia 22 de maio de 2009, o pescador Paulo César Santos de Sousa, tesoureiro da Associação dos Homens do Mar (AHOMAR), do Rio de Janeiro, foi assassinado com três tiros no rosto e dois na nuca. Sua casa foi invadida e revirada à procura de documentos. Que documentos seriam esses que resultariam nesse brutal assassinato?

Paulo se afastou das funções por problemas de saúde e por medo das ameaças de morte que membros da entidade vinham sofrendo. Paulo dizia que corria risco de vida porque estava atrapalhando a obra da Petrobrás. Ele era um dos líderes da entidade Ahomar que luta contra o projeto da Petrobrás, consórcios Oceânica e GDK, de instalação de dutos para transporte de gás da Petrobrás. O projeto implicaria na mortandade de peixes, prejudicando pescadores que há anos sobrevivem da pesca.

Por conta das denúncias sistematicamente feitas pelos pescadores, as secretarias municipais de Meio Ambiente e da Fazenda, a Prefeitura de Magé e o Conselho Municipal de Meio Ambiente vistoriaram o canteiro de obras do GLP e interditaram o mesmo: havia mais de 42 irregularidades. Nesse mesmo dia Paulo foi assassinado.

O progresso implicaria sempre no prejuízo dos mais pobres? O projeto GLP, um dos projetos do PAC na Baía de Guanabara, tem impactado o meio ambiente e inviabilizado a atividade da pesca artesanal, principal forma de sustento de cerca de 3.000 pescadores.

Milton Wendel

sábado, 22 de maio de 2010

Continuação da coluna do Maceió

  • Pergunta básica

    O torcedor do JEC, a esta altura, há de perguntar: como a dupla da Capital e o Criciúma, que há oito anos estava atrás de nós, hoje está na nossa frente? Primeiro porque nos nossos coirmãos, a política não ingere na administração do clube e, aqui, a cidade inteira sabe o que houve!

  • Padrinhos ricos

    Além disso, a administração deles foi melhor do que a do JEC. Moacir Fernandes, presidente do Criciúma, com apoio de amigos empresários – entre eles, o falecido Jorge Zanatta – bancou três conquistas nacionais. Idem o dr. Zunino no Avaí e Paulo Prisco Paraíso no Figueirense. Com parcerias sólidas com agentes Fifa, investiram no patrimônio e em times de ponta.

    E o que aconteceu com o JEC? Ficou seis/sete anos na penumbra, vivendo das glórias do seu passado. Quando foram se dar conta, o time perdera todas suas graduações no ranking da CBF e, agora, tem que recomeçar da estaca zero.

  • Fonte:Jornal A Notícia(23/05/2010)

O Jec é o assunto novamente

Publico na íntegra o texto do colunista Maceió do jornal A Notícia...Novamente o assunto é o Jec...

VIA-CRÚCIS DO JOINVILLE

Ainda que ponha em risco velha amizade com uma das figuras mais nobres do esporte joinvilense, o presidente Márcio Vogelsanger, e constranja também Nereu Martinelli, que exerce com toda transparência a difícil missão de administrar o futebol do clube, preciso abordar o assunto sem meias-palavras: o balanço do JEC neste primeiro semestre de 2010 é positivo por um lado e extremamente preocupante por outro.

Positivo porque derrubaram o mito da impotência, disputando uma final do Estadual depois de oito anos. Pensam que é fácil ficar um degrau acima do Figueirense, que, durante toda a década, disputou sete edições do Brasileirão e recém-começou sua segunda participação na Série B? Pensam que é fácil fazer futebol nos dias de hoje, competir, com dinheiro a conta-gotas, dentro de uma instituição tão fragilizada pelos milhões e milhões de euros do capital estrangeiro e pelas taxas absurdas que se cobra aqui para se inscrever um atleta?

O JEC foi o JEC quando tinha a paternidade do empresário que fundou o clube. Hoje vive das mensalidades, de patrocínios de alguns colaboradores, dos sócios e dos níqueis da algibeira popular. Aí acontece o quê? A cada mês, faltam R$ 100 mil ou R$ 110 mil para fechar a folha e Márcio e a família Martinelli a dar cabeçadas na parede para cobrir o resto.

Fonte:Jornal A Notícia(23/05/2010)

Só na área da educação

Esses cursos em sua grande maioria só existem na área da educação...Não vejo curso de direito,medicina,odontologia,engenharia...a distância ou semipresencial.

Cursos regulares X cursos à distância

Uma praga na educação do Brasil é o tal do curso a distância ou semipresencial...Com a alegação que o ensino regular é mais caro...muitos estudantes ou profissionais optam por essas modalidades de ensino justamente pela disponibilidade de horários e pelo baixo custo das mensalidades...Agora pergunto: E o conhecimento como é que fica nisso???

EJA como válvula de escape

As salas da educação de jovens e adultos não foram criadas para adolescentes. Mas, em Joinville, 19% das pessoas entre 15 e 17 anos largaram o ensino regular e retomaram às aulas voltadas aos mais velhos. Por quê? Arranjaram emprego ou repetiram o ano

Um garoto e uma garota de 16 anos de Joinville têm planos bem parecidos: terminar os estudos e procurar uma chance no mercado de trabalho. Um colega deles, de 15 anos, também não vê a hora de sair da escola e conquistar a independência. Além do desejo de entrar na vida adulta com estabilidade, os três têm outra característica em comum: todos recorreram à Educação de Jovens e Adultos (EJA) para atingir a meta.

E eles não são os únicos adolescentes com esse perfil. Em Joinville, 19,26% dos jovens entre 15 e 17 anos abandonaram o ensino médio regular e passaram a ocupar os bancos da EJA em 2008. Dos mais de 27 mil alunos nessa faixa etária matriculados na zona urbana, 5.356 frequentam as aulas noturnas em alguma das três modalidades oferecidas na rede pública: modular, telessala ou presencial.

O índice é considerado alto, levando em conta que os jovens com esse perfil poderiam – e deveriam – frequentar o ensino regular. As causas geralmente estão atreladas à necessidade de inserção no mercado de trabalho e ao mau rendimento escolar. Muitos deles abandonam o ensino fundamental porque reprovaram e são muito mais velhos do que os colegas. A opção, então, passa a ser o EJA.

O fenômeno é conhecido como “juvenilização” e abre debate dos mais polêmicos na área da educação. “Os números não são assim somente em Joinville. É um dado nacional de um fenômeno que surgir no anos 80. O perfil das matrículas no EJA mudou”, aponta Maria Hermínia Laffin, pesquisadora da Universidade Federal de Santa Catarina.

Em alguns casos, de acordo com ela, a grande responsável por esse fenômeno é a própria escola. “A escola não compreende o jovem, não pensa em um currículo para ele. Por conta disso, às vezes, falta alternativa que não seja frequentar o EJA para concluir os estudos”. Segundo a professora, ainda assim não se pode qualificar o fenômeno como negativo. Ela acredita que, se não recorressem ao EJA, os adolescentes dificilmente concluiriam os estudos.

Em Joinville, o perfil dos jovens no EJA é bastante parecido: pararam de estudar porque precisavam trabalhar ou foram induzidos por conta do aproveitamento escolar. Os bairros com o maior índice de “juvenilização” têm características parecidas: em geral, são os de menor renda per capita e com grande população de jovens.

amanda.miranda@an.com.br

AMANDA MIRANDA

Fonte:Jornal A Notícia(23/05/2010)

O aluno empurrado

O aluno bom deveria ser valorizado...Infelizmente o que vemos é o mal estudante sendo empurrado até o ensino médio,o que desestimula o ambiente escolar...Claro,que se o aluno foi empurrado até aqui,como que ele acompanhará o ensino médio,já que esse é bem mais complexo e exige bem mais do que o ensino fundamental???

Diversão X Cultura

Na verdade a cultura está bem distante dos nossos alunos...O que eles pensam é só em diversão...Confundem cultura com diversão.

Educação voltada para a cidadania

Resumindo: O jovem quer apenas trabalhar,não vê necessidade em ter uma cultura geral através da escola...A televisão,rádios FMs e a internet na cabeça dessa galera é o suficiente para se ter cultura.

Outro ponto...

A maioria da juventude de hoje não vê necessidade de estudar para adquirir conhecimento e cultura...O estudante tem apenas o interesse no "canudo",que é o que vai ser cobrado pelas empresas.

O problema da educação

Primeiro ponto: Tem solução,é só ouvir a opinião dos alunos e professores.
Segundo ponto: Vontade política.
Terceiro ponto: Participação dos pais.
Quarto ponto: Participação da sociedade.

sexta-feira, 21 de maio de 2010

O trem poderia ser utilizado

Bem que o trem poderia ser utilizado para transportar os estudantes que frequentarão a nova UFSC...Um trem poderia sair da estação aqui de Joinville e uma outra máquina poderia ser utilizada para trazer os alunos de Jaraguá do Sul e de São Francisco do Sul...Legal né!!!

Menos mal

A nova linha férrea que passará ali na Curva do Arroz próxima ao terreno da UFSC de Joinville terá um elevado...Menos mal né!!! Já pensaram os veículos que trafegam pela BR 101 terem que parar para esperar o trem passar???

quinta-feira, 20 de maio de 2010

Clique na imagem para ampliá-la,ok!!!

Meu pé de goiabeira,por Milton Wendel

Seu Fritz Schtick é um joinvilense. Torce pelo JEC, às vezes toma uma cerveja no Jerke e tem uma propriedade na rua Otto Boehm, a cem metros da Fundação Municipal do Meio Ambiente, Fundema.
Na primavera de 1999, uma árvore que vivia na calçada em frente à sua propriedade começou a secar. No outono do ano 2000 a árvore morreu. Num domingo, Seu Fritz cortou a árvore morta, reabriu a cova, colocou esterco, adubo e terra. Plantou, no lugar da árvore que morrera, uma muda de goiabeira que nascera numa calha da casa e que precisava mesmo ser transplantada.

Orgulhoso de ter aproveitado uma planta sadia e de ter colaborado com a comunidade, Seu Fritz viu sua árvore crescer ao longo da primeira década do século 21, um século que, assim acredita ele, deveria ser o século da conscientização ecológica. Na primavera do ano passado, 2009, ela já tinha um caule de uns 10 cm de diâmetro e quase quatro metros de altura. Já dava algumas goiabas à criançada que passava por ali.
Coisas estranhas e inexplicáveis acontecem. No dia 5 de outubro de 2009, às onze horas da manhã, Seu Fritz deu de cara com a árvore cortada - pedaços jogados, a serragem da ação da motossera espalhada pela calçada. Ele pensou: "Ou atentado, ou coisa da Prefeitura."

Fritz Schtick é um puro, ele nunca cobraria para colaborar com a comunidade. Nunca fez farol por ter plantado uma árvore na calçada pública. Só queria ajudar. Ele não entende como alguém possa fazer coisas assim como atentados, ou receber da Prefeitura para prejudicar quem ajuda. Schtick não aceita que haja pessoas recebendo dinheiro para destruir.
Chocado com a violência do ato, ele foi na Fundema. Numa sala à direita da recepção, havia oito pessoas num cubículo de três metros por oito. Ninguém era fiscal. Puro burocratoparasitismo. Chamaram um fiscal, que anotou a queixa. Ficaram de descobrir quem fez a maldade. Seu Fritz protocolou. Ele já sabe que houve mais cortes no mesmo horário, na região. Ele já tem até uma teoria para explicar o porquê dos cortes. Mas não é isso que vem ao caso, aqui.

A paródia, o deboche, vem agora. Em março deste ano, o Seu Fritz estava tomando uma cerveja no Jerke quando se aproximou dele um engenheiro da Fundema, gente boa, amigo da turma dos ecologistas da cidade. Seu Fritz pensou que ia ouvir alguma novidade sobre a sua goiabeira, aquela que cortaram na primavera, sem motivo, causando aquela dor do valor afetivo e tudo mais. Mas não era nada disso. Era o seguinte: A Fundema está precisando de estacionamento, porque tem funcionários demais e todos eles vêm de carro para o serviço. A pergunta era se o Seu Fritz não poderia alugar um espaço na propriedade para servir de estacionamento. Parece piada, mas não é.

Milton Wendel

quarta-feira, 19 de maio de 2010

SARGENTO SOARES APRESENTA SUA PRÉ-CANDIDATURA AO GOVERNO DO ESTADO

Em assembleia geral dos praças, realizada na manhã de sábado (15), o deputado Sargento Amauri Soares (PDT) apresentou sua pré-candidatura à governador do Estado. Para o parlamentar, não existe ainda uma candidatura em Santa Catarina que represente os setores populares. A partir de agora, o deputado vai disputar sua pré-candidatura dentro do PDT e buscar alianças com outros partidos, ele citou Psol e PV, e nos demais setores da sociedade que estejam “órfãos” de uma candidatura.

Na segunda-feira (17), o deputado vai protocolar sua pré-candidatura para a direção estadual do partido e lançar um manifesto para a sociedade, no qual vai apontar os motivos da iniciativa. Se dirigindo aos praças da Polícia e Bombeiro Militar, que foi o motor de sua candidatura à deputado estadual, ele convocou a categoria para participar do processo. “Vamos mudar o tabuleiro da política estadual e vão ter que nos respeitar”, disse.

A assembleia dos praças aprovou a sua pré-candidatura à governador e também indicou nomes para deputados federal e estadual.

Fonte:Em assembleia geral dos praças, realizada na manhã de sábado (15), o deputado Sargento Amauri Soares (PDT) apresentou sua pré-candidatura à governador do Estado. Para o parlamentar, não existe ainda uma candidatura em Santa Catarina que represente os setores populares. A partir de agora, o deputado vai disputar sua pré-candidatura dentro do PDT e buscar alianças com outros partidos, ele citou Psol e PV, e nos demais setores da sociedade que estejam “órfãos” de uma candidatura.

Na segunda-feira (17), o deputado vai protocolar sua pré-candidatura para a direção estadual do partido e lançar um manifesto para a sociedade, no qual vai apontar os motivos da iniciativa. Se dirigindo aos praças da Polícia e Bombeiro Militar, que foi o motor de sua candidatura à deputado estadual, ele convocou a categoria para participar do processo. “Vamos mudar o tabuleiro da política estadual e vão ter que nos respeitar”, disse.

A assembleia dos praças aprovou a sua pré-candidatura à governador e também indicou nomes para deputados federal e estadual.

Fonte:Alexandre Brandão
Colaboração:Sd Elisandro Lotin de Souza

terça-feira, 18 de maio de 2010

Monumento a Saladino...Clique na imagem para visualizar melhor


Esse grande monumento a Saladino fica na capital síria,Damasco.

Caxias volta com dignidade


É isso aí...O Caxias está organizando o seu retorno...Muito sucesso é o que desejamos.

Maceió está corretíssimo

Maceió acompanhou o Jec dos anos 80...Para quem sempre divulgou o sucesso do futebol profissional de Joinville...ver o clube longe dos títulos não é uma situação muito agradável.

Quase acabaram com o futebol profissional de Joinville...

...Essa é a mais pura realidade...E o pior de tudo com parte da imprensa dando aval para essa derrocada jequeana...Nunca o futebol profissional de Joinville foi tão usado para a promoção política como nos primeiros anos do século XXI.

O colunista Maceió tem toda razão

  • Os dois extremos

    O Figueirense recebeu a Portuguesa no sábado e emplacou 2 a 1. Público no Scarpelli: 7.423 pagantes. Avaí jogou com o Cruzeiro no domingo e empatou (2 a 2). Público no Mineirão, incluindo sócios: acima dos 13 mil. O Joinville recebeu o Figueirense B no domingo. Entre pagantes e sócios, passaram pelas catracas da Arena 3.400. Pois estes números nos trazem uma mensagem: em futebol, você não pode errar. Em 2004, ano da inauguração da Arena, ano da assinatura do contrato com a Consul (maior patrocínio da história do clube), o Joinville caiu do Brasileiro da Série B para o da C, e ali começou seu calvário. Disputou o Brasileiro da C em 2005, 2006, 2007 e a bola sempre bateu na trave.

    Não se trata de apurar responsabilidades, mas este foi o período em que os políticos e alguns dos assessores mais diretos do ex-prefeito Tebaldi ingeriam diretamente na administração do clube. Não vou duvidar das boas intenções de cada, mas o que começou errado está se refletindo agora. Enquanto os da Ilha subiram, o JEC desceu. E para recuperar o que o clube perdeu vai levar anos.

  • Fonte:Jornal A Notícia(18/05/2010)

    segunda-feira, 17 de maio de 2010

    Eu escrevi aqui no dia 24/04/2010

    Segue o texto abaixo:

    Vai para o sacrificio se for o caso

    Uma das maiores lideranças políticas de Santa Catarina poderá ir para o sacrificio para atrair apoio ao(a) seu(sua) candidato(a) a governador(a).

    Sobre a gaúcha Alegrete

    Grande Juliano! Alegrete é a terra de Oswaldo Aranha, Secretário da ONU por duas vêzes e um dos ferrenhos lutadores em prol da criação do estado de Israel, de Mário Quintana e de Celso Rocha. É o segundo maior município em extensão territorial do Brasil. Fica bem pertinho de Buenos Aires. A cidade é linda e culta. Por lá funciona um festival de dança há mais de vinte anos e como dizem os mineiros "quem te conhece não te esqueçe jamais...". Um grande abraço. Celso.

    Em Curitiba...ônibus a R$1,00


    Colaboração:Paulo Curvello(sempre ligado!!!)

    A massa trabalhadora...

    ...É quem torce para o Jec...Não é a classe média...O recado foi dado.

    10 pila o ingresso

    Os dirigentes do Jec podiam motivar a torcida cobrando o ingresso a R$10,00...Daí depois subí-lo para atrair mais sócios para o clube na série D.O tricolor podia ganhar um dinheirinho a mais...atraindo o torcedor sem grana.

    Festa na Arena???

    Muito forçada a manchete do Jornal A Notícia dessa segunda-feira(17/05)..."Festa na Arena"...A torcida jequeana sabe a importância dessa "Copinha do carne moída"...Mas não é uma competição atrativa,todos sabem disso.

    Brasil na boca do mundo

    Os grandes jornais do mundo estão noticiando o acordo entre Brasil,Irã e Turquia...As importantes discussões políticas mundiais também passam por Brasília...De mero coadjuvante,o Brasil passou a ser protagonista do cenário político internacional.

    Astros-políticos,por Abdala Abi Faraj

    AO QUE PARECE, OS NOSSOS DEPUTADOS, ASTROS DE RÁDIO E TV, QUE VÃO SER REELEITOS SEM NUNCA TER APRESENTADO NADA DE CONCRETO EM PROL DA SOCIEDADE. TAIS ASTROS-POLÍTICOS PASSAM BOA PARTE DO TEMPO NA ESTRADA, INDO E VINDO E SE PREPARANDO PARA APRESENTAR SEUS IMPERDÍVEIS PROGRAMAS. E O POVO? ORAS, FOI O POVO QUE COLOCOU ELE LÁ... SERÁ QUE O POVO VAI CONTINUAR A CAIR NESSA? ATÉ QUANDO?

    Avaí é respeitado pelos cariocas

    Estava ouvindo a Rádio Tupi do Rio de Janeiro e segundo os comunicadores dessa estação,o Avaí está com muita moral no campeonato brasileiro...É o futebol catarinense em alta.

    Protesto

    Como que a CBF deixa o Grêmio Prudente disputar o campeonato brasileiro??? Isso só pode ser piada...Clubes tradicionais do país,estão há anos lutando por um espaço para disputarem o campeonato mais importante do mundo e cai de pára-quedas um clube de aluguel do interior paulista e já de cara competindo pela série de elite do futebol brasileiro??? Vergonha,vergonha,vergonha!!!

    Curso muito interessante...Clique na imagem para ampliá-la

    domingo, 16 de maio de 2010

    A bela dança flamenca...Clique na imagem

    Opinião

    Infelizmente Curvello,isso choca a população,mas cairá logo no esquecimento...Nossos futuros parlamentares precisam com urgência modificarem a legislação do país...A impunidade impera nesse continente chamado de Brasil.

    Adotar para maltratar???

    A tortura de uma menina de 2 anos por uma procuradora do Rio choca pela barbárie - e expõe as fragilidades do sistema de adoção de crianças no Brasil


    Roberta de Abreu Lima e Ronaldo Soares

    Domingos Peixoto/ Agência O Globo
    As marcas da violência
    A menor T.E., de 2 anos, espancada pela procuradora aposentada Vera Lúcia Gomes (à dir.),
    que pretendia adotá-la: xingamentos e pancadas na cabeça


    Acusada de torturar uma menina de 2 anos que estava sob sua guarda e a quem pretendia adotar, a procuradora aposentada carioca Vera Lúcia de Sant’Anna Gomes, 66 anos, com a prisão decretada, entregou-se na semana passada à Justiça, depois de ficar oito dias foragida. Presa numa penitenciária da Zona Oeste do Rio de Janeiro, ela se limita a dizer, por intermédio de seu advogado: "Acho que me excedi". O caso chama atenção pela extrema brutalidade. Os laudos do Instituto Médico-Legal revelam que T.E., encontrada por Vera Lúcia num abrigo para menores, foi vítima de violentas surras e pancadas na cabeça. Nos 29 dias em que permaneceu na casa da procuradora, ela passava boa parte do tempo trancada no quarto, sozinha. Numa fita em posse da polícia, escutam-se os gritos de Vera Lúcia: "Maluca, engole, você vai comer tudo. Pode chorar, cachorra!". Foi depois de uma denúncia anônima que o conselheiro tutelar Heber Leal esteve no apartamento da procuradora, em Ipanema, para verificar o estado da criança. Segundo relata a VEJA, encontrou-a repleta de hematomas e com os olhos tão inchados que mal conseguia abri-los. Perguntou: "Quem fez isso com você?". E ouviu: "Foi a mamãe".

    Uma pergunta se impõe diante de tamanha crueldade: como alguém com o perfil de Vera Lúcia conseguiu autorização da Justiça para adotar uma criança? Seu nome consta em nada menos que quinze boletins de ocorrência. Além disso, a procuradora já havia tentado adotar outra menina, dois anos atrás. Quando a mãe desistiu de lhe entregar a filha, Vera Lúcia foi à maternidade e arrancou do bebê recém-nascido as roupas que havia comprado. Os especialistas concordam que seu comportamento revela traços de psicopatia. "Os acessos de ódio diante da frustração e o hábito de subjugar os outros são típicos", diz a psiquiatra Ana Beatriz Barbosa Silva. O caso faz refletir sobre a fragilidade do sistema de adoção no Brasil. A lei é bastante vaga no que diz respeito à avaliação de quem quer adotar: exige dos candidatos um atestado de saúde mental, mas não especifica quem deve emiti-lo. Assim, qualquer médico pode colocar ali a sua assinatura. Conclui o psicanalista Luiz Alberto Py: "Uma avaliação mais séria teria mostrado que essa mulher não está apta a exercer a maternidade".

    Outro problema na história de Vera Lúcia se deve à sua motivação para querer adotar uma criança. Solteira e sem filhos, ela nunca escondeu que a razão era ter alguém para deixar sua herança - justificativa que deveria tê-la desqualificado, como é praxe nas varas da infância, justamente por não ser identificada com um desejo genuíno pela maternidade. Afirma o desembargador Siro Darlan: "Tudo indica que a análise desse caso foi, no mínimo, pouco criteriosa". De volta ao abrigo, a pequena T.E. já tem danos enormes. Ainda não se sabe se os maus-tratos deixarão sequelas neurológicas. Depois de 25 anos no Ministério Público do Rio e sete de aposentadoria, a procuradora tentava uma adoção havia quatro anos. As marcas de sua crueldade no rosto da menina mostram que foi um grande erro entregar uma criança a seus cuidados.

    Matéria da VEJA desse domingo 16/05.

    enviado por:

    Paulo Curvello

    curvell@terra.com.br

    Maurício Peixer apoia servidores

    O vereador Maurício Peixer(PSDB) foi procurado por um grupo de representantes do
    Sindicato dos Servidores Públicos de Joinville, que pediram para que o
    vereador se engajasse na luta dos servidores sobre o enquadramento do
    cargo de agente administrativo, dentro do plano de cargos e salários
    criado através da LC 239/07, no grupo salarial 12.

    O sindicato trouxe a reivindicação por escrito num ofício que foi
    prontamente recebido pelo vereador, que em seguida oficializou seu
    engajamento na luta dos servidores protocolando na Câmara dos Vereadores a
    Moção 261/2010, que pede que o Prefeito acate a reivindicação dos
    servidores públicos de Joinville.

    Fonte:Décio Góes(16/05/2010)
    Justificar

    sábado, 15 de maio de 2010

    Ainda a pesquisa

    Por que Dilma subiu de 33% para 38% no Vox Populi e Serra caiu de 38% para 35%? Não há uma resposta única para essa pergunta. Nos últimos cerca de 45 dias (o último levantamento Vox foi em 30-31 de março) os 2 candidatos apareceram intensamente na mídia, dando entrevistas e participando de eventos públicos.

    Numa avaliação inicial, a petista parecia ter ido pior do que o tucano. Titubeava mais nas respostas, sempre longas, prolixas. Já o adversário parecia mais seguro, com poucos deslizes –embora para ambos já exista um amplo arsenal de escorregões circulando na web.

    O fato é que, agora, o Vox Populi mostra que os eleitores tiveram uma avaliação diferente do que mostrava o senso comum nas análises gerais. De acordo com o levantamento divulgado pela TV Bandeirantes, Dilma pontuou de forma robusta no patamar acima dos 30% –aliás, aproximando-se dos 40%.

    Serão necessárias mais rodadas de pesquisas para saber se essa variação positiva da petista é realmente uma tendência consolidada ou fruto da bateria de propagandas do PT, que inundaram as TVs e as emissoras de rádios durante a coleta de dados do Vox Populi. A esse respeito, diga-se, a oposição terá nos próximos 50 dias a sua artilharia colocada no ar com a presença certamente grande de José Serra –pois o PSDB e seus aliados deixaram para este final de semestre os seus programas partidários.

    Os números da pesquisa Vox Populi terão, é claro, um efeito positivo para Dilma Rousseff e para o PT, que estão na fase final de fechar alianças eleitorais em todos os Estados. Com a candidata petista numericamente à frente de José Serra, o partido de Lula terá mais argumentos para forçar acertos locais.


    A pesquisa Vox Populi também corrobora a tese de Lula de que a saída de Ciro Gomes (PSB) da disputa acabaria ajudando o PT. Este é o primeiro levantamento no qual o nome de Ciro não aparece nas cartelas dos pesquisadores. Dilma foi, de longe, a maior beneficiada.


    E, por fim, a outra teoria lulista da polarização PT X PSDB vai se tornando cada vez mais uma realidade. Marina Silva (PV) não aconteceu e permanece nos 8%. A candidata verde continua ainda pouco conhecida. A dúvida é se terá tempo para ficar mais popular no atual ambiente, sobretudo porque terá pouco tempo na propaganda de rádio e de TV.


    Todos os números

    A pesquisa de intenção de voto Vox Populi divulgada hoje (15.maio.2010) pela TV Bandeirantes coloca a pré-candidata a presidente pelo PT, Dilma Rousseff, com 38%. Logo em seguida vem o nome do PSDB, José Serra, com 35%.


    Segundo a Vox Populi, Dilma subiu 5 pontos percentuais na comparação com o último levantamento, de 30-31.março.2010, quando registrava 33%. Já Serra tinha 38% e oscilou 3 pontos percentuais para baixo.

    Esta é a primeira vez nesta corrida eleitoral que Dilma aparece numericamente à frente de Serra. Ambos ainda estão tecnicamente empatados, pois a margem de erro da pesquisa Vox Populi é de 2,2 pontos percentuais.

    Marina Silva (PV) aparece com 8%. Brancos e nulos também foram 8%. E 11% estão indecisos ou não responderam.

    Numa simulação de segundo turno de 2o turno Dilma está com 40% (tinha 35% em janeiro, segundo informou a TV Bandeirantes) contra 38% de José Serra (que registrava 46% na pesquisa de janeiro). Brancos e nulos são 9%. E 13% estão indecisos ou não responderam nessa simulação.


    Os dados de outras pesquisas simulando o 2º turno estão aqui.

    O Vox Populi também testou um cenário de 1º turno com todos os candidatos nanicos, mas só Dilma, Serra e Marina ponturam. Nesse caso, Dilma aparece com 37% dos votos, Serra com 34% e Marina com 7%. Os demais não somam sequer 1%.

    O levantamento também apurou que 75% dos eleitores dizem conhecer bem José Serra. No caso de Dilma, 56% a conhecem bem. O percentual de Marina é 33%.

    Registrada no TSE (Tribunal Superior Eleitoral) sob o número 11266/2010, a pesquisa Vox Populi foi realizada de 8 a 13 de maio de 2010. Foram ouvidas 2.000 pessoas no país.

    Ou seja, os dados da Vox Populi captaram os efeitos dos comerciais de 30 segundos do PT ao longo da semana, mas não o programa mais longo, de 10 minutos, que o partido divulgou na quinta-feira (13.maio.2010) à noite em rede de rádio e TV.

    Fonte:Fernando Rodrigues,Portal Uol(15/05/2010)

    Outros dados divulgados no site da TV Bandeirantes:

    Voto regional: “Dilma tem mais força no Nordeste, onde consegue 45% dos votos. Já na região Sul, a petista fica com 30%. Serra está em situação oposta, com 45% dos votos no Sul e 30% no Nordeste”.

    Gênero: “Dilma tem mais votos de homens (42%) e menos de mulheres (34%). Já a situação de Serra é mais equilibrada: 35% dos seus votos são de mulheres e 34% de homens”.

    Vox Populi/Band: Dilma 38% X 35% Serra

    • pela primeira vez, petista aparece numericamente à frente
    • pesquisa ajudará PT a fazer alianças pelos Estados
    • saída de Ciro beneficiou mais Dilma que Serra
    para o PV, má notícia: Marina continua abaixo de 10%

    Fonte:Fernando Rodrigues,Portal Uol (15/05/2010)

    Vergonha no Campeonato Brasileiro

    Como que a CBF deixa o Grêmio Prudente disputar o campeonato brasileiro??? Isso só pode ser piada...Clubes tradicionais do país,estão há anos lutando por um espaço para disputarem o campeonato mais importante do mundo e cai de pára-quedas um clube de aluguel do interior paulista e já de cara competindo pela série de elite do futebol brasileiro??? Vergonha,vergonha,vergonha!!!

    Os estudiosos...

    ...Dizem que os atuais deputados estaduais que "representam" Joinville estão praticamente eleitos.

    Darci de Matos tem muito voto...

    Estava lendo a coluna do Jefferson Saavedra desse domingo(16/05) e cheguei a conclusão que o deputado estadual Darci de Matos(DEM) tem voto pra caramba e sem ter programa de televisão e rádio...Nilson Gonçalves(PSDB) também é um campeão de votos,mas ao contrário do deputado democrata,o tucano aparece praticamente todos os dias na TV.

    Feudalismo Atual convida:


    Colaboração:Marcello Dalla Vechia

    Um trilho e muita história

    Centenário da ferrovia que corta a região do Vale do Itapocu será comemorado com homenagens, publicação de livro e exposição

    A ferrovia completa cem anos em junho e as cidades que ela corta no Vale do Itapocu estão preparando homenagens. Ex-ferroviários serão lembrados e um livro será lançado com fotos e a história da linha férrea em Jaraguá do Sul.

    A Fundação Cultural vai homenagear ex-ferroviários com uma peça teatral em junho. A data ainda não foi definida. “Será uma grande surpresa e as pessoas verão os tempos de cem anos atrás. Ganhamos um vagão de uma empresa, que vai chegar em agosto, e ficará entre a biblioteca a fundação. Ele será usado para a contação das histórias”, conta o presidente Jorge da Silva Souza.

    Em Corupá, desde março os ex-profissionais estão sendo entrevistados pelo setor de cultura para organizar um material bibliográfico com fotos e objetos. A ideia é montar uma exposição em julho. “Para o sucesso deste evento, as famílias dos ferroviários estão sendo visitadas para que colaborem com o empréstimo de objetos e fotos que serão digitalizadas para uso na exposição”, diz Cida Rosa, chefe da divisão de cultura.

    Em Guaramirim, ainda não foi definido que tipo de comemoração será feita.

    gabriela.zimmermann@an.com.br

    GABRIELA ZIMMERMANN

    Fonte:Jornal A Notícia(15/05/2010)

    Manuais anti-Dilma e anti-Serra

    As duas campanhas montaram centrais de produção de informações para abastecer os parlamentares e lideranças envolvidas no debate da sucessão do presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

    Os governistas recebem emails com a reprodução de artigos e análises publicados pela mídia em defesa da pré-candidata petista e do PT e de ataques ao adversário. Nos emails dos deputados da base aliada, é comum o recebimento de matérias criticando a cobertura da imprensa, considerada sem equilíbrio.

    Na oposição, uma linha da estratégia é orientar os parlamentares para apresentação de discurso afinado de temas relevantes da semana. Via e-mail, integrantes do PSDB, DEM e PPS receberam “papers” com sugestões de argumentos a serem explorados em entrevistas. O texto foi atribuído a Luiz Gonzalez, que nega a autoria.

    Fonte:Portal IG (14/05/2010)

    Guerra suja

    A baixaria eleitoral ganhou definitivamente sua versão 2.0. As campanhas presidenciais e simpatizantes de Dilma Rousseff e José Serra travam uma verdadeira guerra suja digital. Com dois agravantes: a facilidade de acesso e a sensação de anonimato. Se no mundo analógico seria quase impossível um cidadão comum publicar uma coluna no jornal ou exibir sua opinião na televisão, na internet qualquer pessoa pode fazer isso a qualquer momento. E, ainda, sem se identificar. Em poucos minutos, uma informação – verdadeira ou falsa – navega de um blog a outro, invade redes sociais e caixas de email, atingindo potencialmente os 65 milhões de internautas, metade do eleitorado brasileiro.

    Fonte:Portal IG (14/05/2010)

    Guerra suja eleitoral acontece na internet

    Facilidade de acesso e a sensação de anonimato permitem que centenas de pessoas publiquem elogios e acusações sobre candidatos

    sexta-feira, 14 de maio de 2010

    Não é de hoje...

    ...Mas o que a prefeitura de Joinville está arrecadando parece que só vai para a manutenção da máquina administrativa...Pior de tudo,essa máquina está quase que paralisada...Os investimentos que a cidade precisa dependem de empréstimentos e de dinheiro a fundo perdido.

    Alguém se lembra dela???


    Sim,ela está trazendo os 40 milhões de reais para investimentos em Joinville...Olha a rapidez dela.

    Trabalhadores da Busscar decepcionados com o PT

    É evidente a grande decepção dos trabalhadores da Busscar em relação aos políticos do PT...Os funcionários achavam que o governo federal iria ajudar a tradicional empresa de carrocerias de Joinville...Pelo jeito isso não irá acontecer...Outubro está chegando.

    A ironia do caboclo


    "No oil here" (Não há petróleo por aqui) ironiza Perry Clement, morador de Grand Isle, Louisiana, exibindo um pedaço de plástico, catado na praia enquanto procurava por vestígios de petróleo. O derrame está chegando a Gran Isle. Foto de TED JACKSON / THE TIMES-PICAYUNE

    Colaboração:Milton Wendel

    quinta-feira, 13 de maio de 2010

    Campo Alegre,aqui pertinho


    Pelo jeito esse ano irá nevar em Campo Alegre,que é aqui ao lado de Joinville.

    O arrependimento...Ainda sobre o trem

    Cidades como Itajaí,Blumenau e Rio do Sul tinham o trem até 1971...Com o advento da BR470, a ferrovia foi desativada...Após 1980 os trilhos foram retirados definitivamente...Fica a saudade de um meio de transporte que poderia ainda hoje ligar Itajaí a Rio do Sul de uma forma econômica...Joinville ainda possui o trem e os trilhos,infelizmente,mal utilizados.

    Revista História Catarina(clique para ampliar a imagem,ok!!!)


    Uma publicação muito bacana sobre a história catarinense é a Revista História Catarina...Para quem gosta da nossa história,é uma leitura muito legal...Leia você também...A edição 14,foi sobre a história das ferrovias catarinenses, muito interessante para quem defende a permanência do trem em Joinville.

    Só dependem de pauta...

    Não vejo jornalistas criarem algo diferente.Parece que tudo depende de release...São jovens jornalistas conservadores...Como escrevi antes,poucos se salvam.

    Só para esclarecer

    A classe política está sem credibilidade(poucos se salvam)...Mas,
    a imprensa de Joinville(também poucos se salvam) está feia,muito feia.

    quarta-feira, 12 de maio de 2010

    Para pensar

    "Defende-se melhor o poder por meio de benefícios do que por meio de armas." (Sêneca)

    Nereu Martinelli está certo

    O atleta Carlinhos Santos no mínimo tinha que avisar o clube sobre seu interesse em ir para outra agremiação...A coisa não deve ser assim avacalhada no futebol profissional...Se tem um contrato escrito entre o atleta e o Jec deve ser respeitado...Tá certo o Nereu Martinelli em exigir explicações do Carlinhos e do Figueirense...Futebol profissional sim,avacalhação ...negativo.

    Wittich Freitag se contorceria no túmulo

    O prêmio SEBRAE parece que não foi criticado só em Joinville.

    Vejam abaixo a nota retirada do Blog do Robson Pires do RN.

    "Que me desculpem os organizadores do prêmio Prefeito Empreendedor, do SEBRAE, mas colocar o prefeito de Florânia entre os 25 gestores de maior destaque foi qualquer coisa espantosa.

    O prefeito Sinval Salomão (PTB) é avaliado, por grande parte da população, como um péssimo administrador.

    Muita gente chegou a discordar da indicação.

    Saúde, educação, moradia e segurança estão entre os itens mais criticados."

    Essa é a forma mais rápida de um prêmio cair em descrédito.

    Uma notícia dessas, é de fazer o nosso saudoso Wittich Freitag se contorcer no túmulo.

    Paulo Curvello

    curvell@terra.com.br

    A FRAGILIDADE DOS PARTIDOS POLÍTICOS BRASILEIROS,POR ABDALA ABI FARAJ*

    A ESTABILIDADE DE NOSSO SISTEMA POLÍTICO E DE NOSSA DEMOCRACIA DEPENDEM SOBREMANEIRA DA FORÇA DE NOSSOS PARTIDOS POLÍTICOS.ESTES, NA TEORIA, DEVEM
    SE COMPOSTOS POR MEMBROS DA SOCIEDADE E ESTAREM A SERVIÇO DA MESMA.
    NEM SEMPRE ISSO ACONTECE. O QUE VEMOS COMO REGRA SÃO AS CÚPULAS DOS PARTIDOS SE COLOCANDO ACIMA DE TAIS INSTITUIÇÕES. COLOCANDO SEUS INTERESSES PESSOAIS ACIMA DOS INTERESSES DA SOCIEDADE A QUEM DEVEM SERVIR.
    OS NOSSOS PARTIDOS SÃO FRÁGEIS. A SOCIEDADE QUE DEVERIA UTILIZÁ-LOS COMO INSTRUMENTOS A SEU SERVIÇO, VIRA-LHE AS COSTAS.
    AS PESSOAS QUE SE CONSIDERAM DO BEM, EM REGRA, NEM QUEREM SABER DE POLÍTICA PARTIDÁRIA.
    ESQUECEM QUE A PARTICIPAÇÃO É ESSENCIAL AO FORTALECIMENTO DA DEMOCRACIA. É ESSENCIAL PARA CONTER A CORRUPÇÃO QUE CORROI A ECONOMIA. É ESSENCIAL PARA FAZER UMA MELHOR DISTRIBUIÇÃO DE RENDA. E É ESSENCIAL PARA UMA BOA GESTÃO PÚBLICA QUE RESGUARDE OS DIREITOS E COBRE OS DEVERES DOS CIDADÃOS.
    OS PARTIDOS SÃO MANTIDOS FINANCEIRAMENTE COM A CONTRIBUIÇÃO DE ALGUNS DE SEUS FILIADOS, COM UMA PEQUENA VERBA ORIUNDA DO FUNDO PARTIDÁRIO QUE NÃO CHEGA AOS DIRETÓRIOS DO INTERIOR, E PRINCIPALMENTE, EM ÉPOCA DE ELEIÇÃO, COM CONTRIBUIÇÃO DE GRUPOS ECONÔMICOS QUE COBRARÃO A CONTA COM FACILIDADES NAS LICITAÇÕES DE OBRAS E SERVIÇOS PÚBLICOS.
    DIANTE DISSO, A AUTONOMIA FINANCEIRA DOS PARTIDOS, COM VERBAS PÚBLICAS E SUA FISCALIZAÇÃO PELOS TRIBUNAIS DE CONTAS E MINISTÉRIO PÚBLICO, JUNTAMENTE COM UMA BOA REFORMA POLÍTICA É UM BOM COMEÇO PARA FORTALECIMENTO DOS PARTIDOS E DA DEMOCRACIA.

    *O dr.Abdala Abi Faraj é juiz de direito aposentado e advogado em Joinville.

    Gilberto comenta sobre o IPPUJ

    Acredito que não seja culpa total dos técnicos e sim dos dirigentes nomeados politicamente porque, de nada adianta um bom projeto sem o aval do seu gestor...

    terça-feira, 11 de maio de 2010